Cotidiano

Reajuste salarial de 27% aos dentistas quebraria município, diz prefeito

Marquinhos prometeu reposição acima da inflação neste ano

Richelieu Pereira Publicado em 04/06/2018, às 10h39 - Atualizado às 10h43

None

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) afirma que os servidores da Capital terão reajuste salarial linear acima da inflação neste ano. Sobre a greve dos odontologistas que atuam na rede municipal de saúde, ele diz que não é possível dar aumento de 27% como quer a categoria.

“Esse percentual que estamos trabalhando vai ser acima da inflação, acima do que houve a majoração do IPTU, e não menor do que foi dado pelo Governo do Estado”, disse Marquinhos, durante o início das obras do Reviva Campo Grande nesta segunda-feira (4).

De acordo com o chefe do Executivo, algumas negociações envolvem a incorporação dos abonos, os chamados “penduricalhos”, ao salário dos servidores, como forma destes terem segurança jurídica de que os benefícios não serão retirados no futuro.

A respeito da paralisação dos dentistas da rede pública, Marquinhos diz que não tem como atender as demandas destes profissionais. “Reajuste de 27% quebra o município. É fora da realidade, isso não existe hoje na atual situação. Se a gente tivesse dinheiro, a gente faria”, relatou o gestor da Capital.

Por sua vez, o Sioms (Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul) alega que os odontólogos têm sofrido com falta de material e locais sem manutenção, um dossiê, inclusive, teria sido entregue para a prefeitura com os detalhes sobre as más condições.

A categoria também afirma que informação de que outros profissionais da saúde de áreas diferentes teriam conseguido proposta de 25% de reajuste causou insatisfação aos dentistas.

Jornal Midiamax