Cotidiano

Primeira etapa do recapeamento da avenida Cônsul Assaf Trad inicia em agosto

A Prefeitura de Campo Grande inicia em agosto a primeira etapa do recapeamento da Avenida Cônsul Assaf Trad. Será recuperado o trecho de 2,5 km da pista, localizado entre a rotatória do macroanel e a avenida Marques de Herval.

Mylena Rocha Publicado em 20/07/2018, às 09h28

Foto: PMCG
Foto: PMCG - Foto: PMCG

A Prefeitura de Campo Grande inicia em agosto a primeira etapa do recapeamento da Avenida Cônsul Assaf Trad. Será recuperado o trecho de 2,5 km da pista, localizado entre a rotatória do macroanel e a avenida Marques de Herval.

A Caixa Econômica Federal autorizou a reprogramação para contemplar a obra dentro do projeto de pavimentação e drenagem do Bairro Nova Lima, etapa A, que prevê também o recapeamento das avenidas Zulmira Borba (com duplicação), Marques de Herval e a rua Jerônimo de Albuquerque.

Antes de refazer o pavimento de uma pista da avenida, como parte do projeto do Nova Lima, foi implantado um tubo sob a Cônsul Assaf Trad, para o escoamento das águas pluviais captadas pela drenagem construída no bairro, para evitar o surgimento de pontos de alagamento na pista.

Já está em andamento a pavimentação da quarta pista, numa extensão de 2 km, a partir da rua Alfredo Borba, que se estenderá até a avenida Marques de Herval. Na segunda etapa, o asfalto se prolongará por mais 550 metros, emendando com o asfalto existente a partir do cruzamento com a rua Emandina Silveira. Quando pronta, a quarta pista irá ligar o Nova Lima ao Residencial Nova Olinda.

Drenagem

Nesta semana começou a abertura de valeta para construção de poços de visita da rede de drenagem de 581 metros implantada na pista lateral e que atravessará a avenida Cônsul Assaf Trad para acabar com pontos de alagamento perto do terminal Nova Bahia. A drenagem faz parte das obras de infraestrutura do complexo Atlântico Sul, etapa-C, iniciadas em 2014.

A Prefeitura informa que as obras foram interrompidas porque atravessam um trecho de área particular e só foi retomada agora, após a autorização do proprietário para implantar a tubulação. A nova tubulação se conectará com a existente na região do Residencial Abaeté, permitindo o escoamento das águas pluviais até desaguarem no Córrego Segredo.

O investimento para as obras é de R$ 338.378,93, com recursos do PAC-Pavimentação, e contrapartida de R$ 100.935,78, viabilizada em parceria com o Estado.

(com informações da PMCG)

Jornal Midiamax