Cotidiano

PRF diz que já resgatou 350 caminhões dos pontos de bloqueios de MS

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Mato Grosso do Sul informou que resgatou 350 veículos de postos de combustíveis que estavam estacionados nas rodovias federais de todo o estado nesta terça-feira (29). Segundo balanço da PRF, a retirada dos veículos atende a uma demanda dos caminhoneiros que querem voltar a trabalhar.  Além do resgate, a organização fez […]

Patrícia Penzin Publicado em 29/05/2018, às 16h58 - Atualizado às 17h46

PRF retira caminhões de ponto de bloqueio na BR-262
PRF retira caminhões de ponto de bloqueio na BR-262 - PRF retira caminhões de ponto de bloqueio na BR-262

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Mato Grosso do Sul informou que resgatou 350 veículos de postos de combustíveis que estavam estacionados nas rodovias federais de todo o estado nesta terça-feira (29). Segundo balanço da PRF, a retirada dos veículos atende a uma demanda dos caminhoneiros que querem voltar a trabalhar. 

Além do resgate, a organização fez nesta terça 13 escoltas que permitiram a entrada no estado de 71 caminhões carregados com combustíveis e outros tipos de produtos.

Desde sexta-feira passada, foram feitas 66 escoltas que permitiram a circulação, no estado, de 256 veículos.

Segundo a assessoria de imprensa do órgão, caminhões carregados com combustíveis e produtos perecíveis têm prioridade na escolta.

Apesar de acordo firmado com o Governo Federal e a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), caminhoneiros autônomos do estado mantêm seis pontos de bloqueios em rodovias federais.

Nos pontos de bloqueio, a categoria libera a passagem de ônibus e veículos de passeio, mas impede a passagem de caminhões.

Ainda de acordo com a PRF, o número de manifestantes nos pontos de bloqueio vem caindo e a entidade já registra “veículos que estão começando a circular sem escolta em vários trechos nas BRs”, diz o comunicado.

Durante a madrugada desta terça, a PRF fez a escolta de 14 carretas carregadas com combustíveis para abastecer postos de Campo Grande.

Jornal Midiamax