Cotidiano

PMs improvisam cobertura com lona em pelotão sem telhado

Representantes da categoria pediram interdição do local

Wendy Tonhati Publicado em 11/01/2018, às 13h18

None

Representantes da categoria pediram interdição do local

Policiais militares de Camapuã –cidade a 135 quilômetros de Campo Grande- estão há mais de um ano, desde novembro de 2016, com a cobertura do pelotão improvisada com uma lona para proteção das chuvas, segundo informações da ACS (Associação e Centro Social de Policiais Militares e Bombeiros Militares de Mato Grosso do Sul) – que representa a categoria.

Segundo informações apuradas pelo Jornal Midiamax,  os próprios militares já precisaram trocar a lona ao menos uma vez. A nova ‘cobertura’ do quartel foi obtida com a ajuda de terceiros, e o serviço de colocação do material improvisado feito pelos servidores com apoio da população. 

A situação ocorre no 4° Pelotão de Polícia Militar de Mato Grosso do Sul. Conforme nota do presidente da entidade, Edmar Soares da Silva, a ACS recorreu ao MPE (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul), Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil solicitando não só a interdição da unidade da Polícia Militar, mas, também, a responsabilização do Chefe do Executivo Estadual. O sindicato cobra notificação e resolução do problema em até 24 horas, sob pena de multa diária de R$ 50 mil, valor que será revertido às obras de manutenção na unidade.

PMs improvisam cobertura com lona em pelotão sem telhado

O Jornal Midiamax procurou a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul), que informou: (Nota na íntegra)

As obras já foram licitadas e a ordem de início autorizada. A previsão é que até o final da próxima semana a empresa inicie os reparos necessários na infraestrutura da unidade da Polícia Militar de Camapuã

*Matéria editada para acréscimo do posicionamento da Sejusp, recebido às 11h09. 

Jornal Midiamax