Cotidiano

Movimento nas estradas pode aumentar em 30% no feriado do Dia do Trabalhador

Com a chegada do feriado do Dia do Trabalhador, o movimento nas rodovias federais e estaduais deve ser intenso. Há estimativa de um aumento de 30% no fluxo de carros nas estradas federais e a expectativa é de que 21 mil passageiros viajem de ônibus entre a sexta-feira (27) e a quarta-feira (2).

Mylena Rocha Publicado em 27/04/2018, às 12h22 - Atualizado às 12h25

Foto: Henrique Kawaminami
Foto: Henrique Kawaminami - Foto: Henrique Kawaminami

Com a chegada do feriado do Dia do Trabalhador, na próxima terça-feira (1), o movimento nas rodovias federais e estaduais deve ser intenso. Há estimativa de um aumento de 30% no fluxo de carros nas estradas federais e a expectativa é de que 21 mil passageiros viajem de ônibus entre a sexta-feira (27) e a quarta-feira (2).

Segundo a PMR (Polícia Militar Rodoviária), além do feriado, a Festa da Linguiça de Maracaju e a Festa do Peão Boiadeiro em Angélica, devem movimentar as estradas. “Vai ter um aporte muito grande de motoristas, então vamos fazer uma operação especial neste feriado. Haverá barreiras em locais estratégicos e blitz para evitar acidentes”, afirma o Capitão Samuel Castilho, chefe de operações do Batalhão Policial Militar Rodoviário. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) também irá reforçar o policiamento nas rodovias. A Operação começa nesta sexta-feira (27) e segue até a terça-feira (1). “Haverá concentração da fiscalização em locais e horários de maior incidência de acidentes e crimes”, afirma.

No Terminal Rodoviário de Campo Grande, o fluxo também será intenso. A concessionária responsável prevê que 21 mil passageiros viajarão de ônibus até a quarta-feira (2). Os períodos mais movimentados para o embarque serão entre a sexta-feira (27) e o sábado (28), quando três mil pessoas sairão da Capital. Os destinos mais procurados são Cascavel (PR), Cuiabá (MT), Corumbá e Ponta Porã.

Dicas de viagem

Para os motoristas, a PRF recomenda a revisão do carro, o respeito às leis de trânsito e o planejamento para um percurso seguro.  “O planejamento deve levar em consideração a duração da viagem, a hora prevista de chegada e os pontos de parada para alimentação, descanso e abastecimento. A falta de planejamento pode resultar em excesso de velocidade, quando o motorista quer chegar ao destino mais rápido e causa um acidente”. Segundo a PRF, a maior parte dos acidentes com morte acontecem no trajeto de volta no feriado.

Para os viajantes de ônibus, é recomendado que os passageiros comprem com antecedência e levem sempre documento original com foto. São permitidos até 30 kg e até 5 kg de bagagem de mão.

Jornal Midiamax