Motoristas fazem fila e encontram gasolina mais cara em Dourados

Na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul, Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande, motoristas enfrentam filas quilométricas com medo da falta de combustíveis. Em alguns postos a gasolina já não é mais encontrada. Segundo uma motorista de 36 anos, a gasolina de R$ 3,88 passou para R$ 4,90. “Quando fui abastecer na […]
| 24/05/2018
- 15:12
Motoristas fazem fila e encontram gasolina mais cara em Dourados

Na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul, Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande, motoristas enfrentam filas quilométricas com medo da falta de combustíveis. Em alguns postos a gasolina já não é mais encontrada.

Segundo uma motorista de 36 anos, a gasolina de R$ 3,88 passou para R$ 4,90. “Quando fui abastecer na noite de ontem (quarta) já não tinha mais gasolina e ainda bem que meu carro é flex, e consegui colocar etanol”, disse.

Em cidades como Paranaíba, 407 quilômetros da Capital, não há mais gasolina e nem etanol. Em Coxim, o combustível deve terminar nesta sexta-feira (25), caso não haja reabastecimento nos postos de combustíveis, o que fez com a prefeitura parasse os carros administrativos.

Bloqueios e paralisação

De acordo com o sindicato da categoria haverá bloqueios em mais 18 cidades: Sidrolândia, Maracaju, Itaporã, Dourados, Rio Brilhante, Nova Alvorada, Bataguassu, Naviraí, Mundo Novo, Paranaíba, Chapadão do Sul, Sonora, Coxim, São Gabriel, Bandeirantes, Aquidauana, Água Clara e Nova Andradina.

Na Capital já são sete pontos de bloqueios e há trechos fechados em outras 18 cidades, segundo o Sindicam-MS (Sindicato dos Caminhoneiros de Mato Grosso do Sul). Os caminhoneiros pedem a adesão de outras categorias, além de ajuda com suprimentos.

 

 

Veja também

Últimas notícias