Cotidiano

Moradores conseguem retorno de linha de ônibus extinta em menos de uma semana

Os ônibus da linha 516 (Maria Aparecida Pedrossian/Oiti) ficaram fora de circulação por uma semana, mas foi tempo suficiente para causar dor de cabeça aos usuários do transporte. Na quarta-feira (11), as Associações dos residenciais Maria Aparecida Pedrossian e Oiti procuraram a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) para pedir o retorno dos ônibus, que já estavam ...

Mylena Rocha Publicado em 12/07/2018, às 13h03

Colegiado terá o papel de contribuir na avaliação e fiscalização dos serviços prestados no município. (Cleber Gellio, Arquivo Midiamax)
Colegiado terá o papel de contribuir na avaliação e fiscalização dos serviços prestados no município. (Cleber Gellio, Arquivo Midiamax) - Colegiado terá o papel de contribuir na avaliação e fiscalização dos serviços prestados no município. (Cleber Gellio, Arquivo Midiamax)

Os ônibus da linha 516 (Maria Aparecida Pedrossian/Oiti) ficaram fora de circulação por uma semana, mas foi tempo suficiente para causar dor de cabeça aos usuários do transporte. Na quarta-feira (11), as Associações dos residenciais Maria Aparecida Pedrossian e Oiti procuraram a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) para pedir o retorno dos ônibus, que já estavam de volta às ruas na manhã desta quinta-feira (12).

Uma das poucas linhas a circular no bairro antes do amanhecer, os ônibus 516 eram a alternativa para quem acorda muito cedo para trabalhar. Sem a linha, os moradores enfrentaram problemas como atrasos e veículos lotados.

“Temos outros ônibus no bairro, mas passam um pouco mais tarde. A reclamação da comunidade é que quando ele [516] foi retirado, as pessoas tiveram dificuldade de cumprir os horários, de ir ao trabalho e retornar para casa”, afirma Jânio Macedo, presidente da Associação de Moradores do Residencial Maria Aparecida Pedrossian. Ainda segundo o presidente da Associação, os moradores reclamam que a empresa de transporte têm operado com ônibus menores no bairro, causando superlotação.

O Consórcio Guaicurus confirma a volta da linha 516, mas não explica por que os ônibus ficaram fora de circulação. “Voltamos a operar uma tabela hoje, a Agetran irá atualizar a grade horária do bairro”, afirma a empresa.

Jornal Midiamax