Cotidiano

Morador da Capital está entre casos de febre amarela investigados em MS

Das 9 notificações, 5 casos já foram descartados

Maisse Cunha Publicado em 22/03/2018, às 18h51

None

Das 9 notificações, 5 casos já foram descartados

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) ainda aguarda os resultados da análise de amostras de quatro casos sob suspeita de febre amarela no estado, catalogados no último boletim do Ministério da Saúde, divulgado na quarta-feira (21). Não há previsão de quando a pasta receberá os resultados laboratoriais relativos a esses casos, um deles é de morador de Campo Grande. Morador da Capital está entre casos de febre amarela investigados em MS

Conforme a secretaria, dos casos ainda em investigação, dois são ‘antigos’. São eles, o de uma mulher de Amambai, distante 352 quilômetros de Campo Grande e, ainda, o caso de uma mulher do Paraná que passou pelo estado e, por isso, conforme a pasta, consta no boletim como provável local de infecção.

Também foi catalogado pela secretaria o caso de um homem da Capital que ainda está passando por alguns critérios para avaliar se demandará exames ou se já poderá ser retirado do boletim do Ministério da Saúde. Ainda há o caso de um homem de Chapadão do Sul, distante 325 quilômetros de Campo Grande, ao qual a pasta aguarda os resultados.

Conforme os dados do Ministério da Saúde, entre 1 de julho de 2017 e 20 de março de 2018, nove casos suspeitos foram notificados em Mato Grosso do Sul, mas cinco já foram descartados, após a realização de exames.

Boletim

De acordo com o levantamento do Ministério, que traz dados repassados por todas as Secretarias de Saúde do país, 4.102 casos suspeitos foram registrados no país no período em questão. Destes, 2.150 já foram descartados, 1.098 confirmados e 854 ainda estão sob investigação.

Segundo o Ministério da Saúde, 340 óbitos foram registrados no período, dos quais 142 apenas no estado de Minas Gerais. 129 óbitos foram registrados no estado de São Paulo e 68 no Rio de Janeiro. Distrito Federal registrou uma morte até o momento.

Investigação

Segundo o boletim, há casos pendentes de descarte nos estados do Amapá (2), Amazonas (3), Pará (9), Rondônia (1), Tocantins (2), Alagoas (6), Bahia (17), Ceará (1), Maranhão (2), Paraíba (4), Pernambuco (2), Piauí (2), Distrito Federal (18), Goiás (22), Espírito Santo (24), Minas Gerais (323), Rio de Janeiro (40), São Paulo (316), Paraná (14), Rio Grande do Sul (16) e Santa Catarina (26).

Ainda segundo o boletim, estados de Acre, Roraima, Rio Grande do Norte, Sergipe e Mato Grosso permanecem sem casos investigados.

Jornal Midiamax