Cotidiano

Menina de 3 anos precisa de aparelho respiratório e família faz ‘vaquinha’ on-line

Menina está internada há quase um mês na Santa Casa

Mariane Chianezi Publicado em 11/04/2018, às 21h18

None

Menina está internada há quase um mês na Santa Casa

Sophie Moura Vilela, de apenas 3 anos, luta pela vida há um mês na Santa Casa de Campo Grande após contrair grave problema respiratório e precisar retirar parte do pulmão em cirurgia. A menina precisa de um aparelho respiratório para poder ser cuidada em casa e não correr riscos de contrair infecção hospitalar.

A mãe da criança, Elydia Márcia Moura Silva, de 30 anos, contou ao Jornal Midiamax que saúde da filha se agravou de repente. No dia 13 de fevereiro a Sophie precisou ser encaminhada para a Santa Casa já com dificuldades respiratórias. Na unidade de saúde, ela passou por cirurgia para remoção de uma parte do pulmão que havia sido necrosado.

 “Ela teve alta no dia 13 de março, mas no dia 17, voltou a passar mal e foi levada às pressas no posto do Nova Bahia”. Por lá, não havia pediatra para atender a menina e ela foi encaminhada à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Coronel Antonino. Chegando na outra unidade, pediatra, que já tinha atendido a menina há um mês, a reconheceu e a encaminhou novamente para a Santa Casa, onde Sophie está até hoje.

“Ela foi diagnosticada com um problema sério de saúde. Ela chegou a ser reanimada pelos médicos porque teve uma parada cardíaca e chegou na Santa Casa desacordada. Eles não abriram o protocolo de morte cerebral por conta de uma respiração muito vaga que ela apresentava”, afirmou Elydia.

Nesta terça-feira (10), Sophie passou por um procedimento de traqueostomia para a adaptação ao respirador portátil e agora a menina permanece na enfermaria aguardando por compra de aparelho de ventilação portátil para ir para casa.

Preocupação da mãe é deixar a menina no hospital, pois riscos de infecção hospitalar é grande. “Eu consigo esse ventilador através de um laudo, mas isso demora muito. Não posso deixar que minha filha fique esperando e que corra riscos”, declarou Elydia ao Midiamax.

Preço do ventilador portátil vária entre R$ 30 mil a R$ 40 mil e a família pede ajuda de moradores para conseguir disponibilizar o melhor tratamento à Sophie. Para isso, foi criado uma arrecadação no Vakinha.com (clique aqui) e até o momento, foram arrecadados R$ 480.

Jornal Midiamax