Cotidiano

Juiz faz semana de audiências para julgamento de réus presos

Sessões diárias devem ser feitas na comarca de Maracaju

Maisse Cunha Publicado em 29/03/2018, às 20h29

None

Sessões diárias devem ser feitas na comarca de Maracaju

Para dar celeridade aos processos que envolvam crimes dolosos contra a vida, será realizado entre os dias 2 e 6 de abril, um mutirão para julgamento de réus presos. Os julgamentos serão realizados no Tribunal do Juri da comarca de Maracaju, distante 162 km de Campo Grande, e serão presididos pelo juiz da 1ª Vara, Marco Antonio Montagnana.

O Tribunal do Juri é composto por 25 jurados, sendo 7 sorteados para compro o Conselho de Sentença. Cabe a eles a tarefa de analisar o mérito da ação e decidir, conforme as provas, pela condenação ou absolvição dos acusados. Ao juiz, cabe apenas presidir e orientar os trabalhos.

Ao todo, de acordo com o TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), serão realizadas cinco sessões abertas ao público. As sessões acontecerão no plenário do Fórum da comarca, localizado na rua Luiz Porto Soares, 390, centro, a partir das 9 horas.

Como as sessões serão, a princípio, abertas a quaisquer pessoas, o magistrado considera o mutirão uma excelente oportunidade a acadêmicos de direito que pretendem prestar concurso público para carreiras da Magistratura e do Ministério Público.

“Será uma grande chance não só para os acadêmicos, mas também para a população conhecer um pouco melhor o funcionamento da justiça, inclusive para desmistificar um pouco a ideia de que os operadores do Direito obedecem a formalidades e ritualísticas difíceis de compreender, até porque é uma preocupação minha orientar a todos os presentes na sessão de maneira clara e didática a respeito de todos os trâmites do processo”, afirmou o juiz.

O magistrado ainda considera que o contato entre os magistrados “e a população é extremamente válido para as pessoas estarem mais próximas da justiça e entenderem que ela é acessível mesmo aos leigos em matéria jurídica”, pontuou.

(Foto: Reprodução/web – Imagem meramente ilustrativa)

Jornal Midiamax