Cotidiano

Jornalistas se reúnem no centro para esclarecer dúvidas de eleitores sobre fake news

Um grupo de jornalistas se reuniu na manhã deste sábado (27) no cruzamento da Rua 14 de Julho com a Barão do Rio Branco, centro de Campo Grande, para orientar e esclarecer dúvidas de eleitores sobre fake news. Com caixa de som, mesas especificando os temas a serem esclarecidos e com camisetas estampadas com o […]

Mariane Chianezi Publicado em 27/10/2018, às 11h02 - Atualizado às 17h20

Foto: Marcos Ermínio/Jornal Midiamax
Foto: Marcos Ermínio/Jornal Midiamax - Foto: Marcos Ermínio/Jornal Midiamax

Um grupo de jornalistas se reuniu na manhã deste sábado (27) no cruzamento da Rua 14 de Julho com a Barão do Rio Branco, centro de Campo Grande, para orientar e esclarecer dúvidas de eleitores sobre fake news.

Com caixa de som, mesas especificando os temas a serem esclarecidos e com camisetas estampadas com o nome do movimento, os profissionais acordaram cedo para intensificar as atividades propostas do ‘Jornalistas pela Democracia’.

O jornalista Walter Gonçalves, de 67 anos, explica que o movimento surgiu depois que a categoria demonstrou preocupação com a democracia, mas também destaca que o movimento não é partidário, mas apenas com o intuito de tirar dúvidas dos moradores para que possam votar com consciência.

“Depois que muitas notícias falsas que circularam por aí, sentimos a necessidade de ajudar o eleitor a esclarecer essas questões Estamos aqui exercendo o nosso papel de jornalista”, disse a reportagem.

Jornalistas se reúnem no centro para esclarecer dúvidas de eleitores sobre fake news
Foto: Marcos Ermínio/Jornal Midiamax

Zana Zaidan, também jornalista, afirma que o movimento é de muita importância para que as pessoas possam se conscientizar na hora do voto.

“A intenção aqui é desmitificar esses temas que tanto foi gerado fake News nesse período de eleições”, afirmou, esclarecendo que o movimento ‘Jornalistas pela Democracia’ é constituído por profissionais voluntários e independentes.

Os profissionais selecionaram os temas a serem esclarecidos, temas como ideologia de gênero, kit gay nas escolas, lei Rouanet, voto nulo x branco e outros.

Aproveitando que estava no centro da Capital, Deucileide Barbosa, de 40 anos, disse que o movimento chamou atenção e decidiu parar para ouvir mais explicações sobre ideologia de gênero. Ouvindo com atenção as verdades e mentiras sobre o tema, a moradora saiu satisfeita: “Tudo ficou claro como uma nuvem”, pontuou.

A ação vai acontecer até o meio dia deste sábado, em frente ao ‘Bar do Zé’, na Barão do Rio Branco.

Jornal Midiamax