Cotidiano

Internada em UPA, idosa vítima de AVC aguarda desde sexta-feira vaga em hospital

Internada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Vila Almeida desde a manhã da sexta-feira (5), após sofrer um AVC (Acidente Vascular Cerebral), a idosa Geni Talarico, de 86, enfrenta dificuldades para conseguir leito em um hospital da Capital. Ela precisa fazer exames que não são realizados na unidade, a fim de iniciar tratamento adequado. De […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 08/10/2018, às 11h43

Vítima foi encaminhada à UPA da Vila Almeida. Foto: Arquivo
Vítima foi encaminhada à UPA da Vila Almeida. Foto: Arquivo - Vítima foi encaminhada à UPA da Vila Almeida. Foto: Arquivo

Internada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Vila Almeida desde a manhã da sexta-feira (5), após sofrer um AVC (Acidente Vascular Cerebral), a idosa Geni Talarico, de 86, enfrenta dificuldades para conseguir leito em um hospital da Capital. Ela precisa fazer exames que não são realizados na unidade, a fim de iniciar tratamento adequado.

De acordo com familiares, no entanto, apesar de ser acompanhada por equipe médica na ala vermelha da unidade, a UPA não fornece a alimentação e ficou a cargo da família providenciar a dieta da idosa, que se alimenta atualmente por uma sonda.

Procurada pela reportagem, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) alegou, por meio de comunicação oficial, que está ciente do caso da paciente, que estaria “recebendo toda a assistência necessária, sendo acompanhada integralmente pela equipe de médicos e enfermeiros”.

A pasta também destacou que a Central de Regulação trata o caso como prioridade e que efetuou a última solicitação para transferência da idosa às 23h do domingo (7). No entanto, Santa Casa de Campo Grande, Humap (Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian) e o Hospital Regional alegaram indisponibilidade de leitos.

A Sesau destacou, ainda, que a paciente deve passar por uma nova avaliação nesta segunda-feira (8) para que o pedido de transferência seja feito novamente.

Em relação à alimentação não ser fornecida pela UPA, a secretaria destacou que “por não ser teoricamente uma unidade de internação, as UPA e CRS não ofertam alimentação aos pacientes sendo, em suma, responsabilidade do mesmo e ou de familiares”.

Jornal Midiamax