Cotidiano

Hackers invadem sistema do Coren-MS e colocam em risco dados de enfermeiros

O sistema de dados do Coren-MS (Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul) foi invadido por hackers na manhã desta segunda-feira (3). A invasão foi percebida pelo técnico de informática da entidade que notou a presença de um ‘cavalo de troia’ no sistema. Temendo que as informações e dados dos profissionais sejam prejudicados, um […]

Mariane Chianezi Publicado em 04/09/2018, às 14h45 - Atualizado em 05/09/2018, às 13h39

Foto: Ilustração
Foto: Ilustração - Foto: Ilustração

O sistema de dados do Coren-MS (Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul) foi invadido por hackers na manhã desta segunda-feira (3). A invasão foi percebida pelo técnico de informática da entidade que notou a presença de um ‘cavalo de troia’ no sistema.

Temendo que as informações e dados dos profissionais sejam prejudicados, um advogado do Coren foi até a delegacia registrar um boletim de ocorrência. De acordo com o documento policial, foi constatado que dados armazenados no sistema podem ser corrompidos e utilizados de maneira criminosa.

Ao Jornal Midiamax, a assessoria de imprensa do Coren informou que uma empresa especializada em ataques cibernéticos foi contratada para solucionar o problema e remover o vírus, chamado ‘ransomware’, do sistema.

Algumas provas de que o sistema foi invadido foram entregues no plantão da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro e caso será investigado.

Serviços suspensos

Ainda na tarde desta segunda-feira (3), o Coren emitiu nota sobre a suspensão dos serviços online devido a “problemas técnicos”.

Sem retorno por tempo indeterminado, os serviços de inscrição, renovação de carteira, transferência, emissão de segunda via, cancelamentos e negociações de débitos, foram interrompidos.

“O setor responsável pelo sistema do Coren-MS está trabalhando para resolver o problema o mais rápido possível, mas ainda não há uma previsão do retorno dos serviços. Pedimos desculpas aos nossos profissionais pelo transtorno e nos colocamos a disposição para eventuais dúvidas”, disse trecho de nota.

Jornal Midiamax