Cotidiano

Guarda e Semadur impedem ocupação de área pública no Jardim Aeroporto

Grupo já havia começado a demarcar os lotes

Wendy Tonhati Publicado em 16/02/2018, às 13h13

None

Grupo já havia começado a demarcar os lotes

A Guarda Civil Municipal e a Semadur (Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Gestão Urbana) impediram na manhã desta sexta-feira (16) o prosseguimento de uma ocupação popular no Jardim Aeroporto, em Campo Grande. O terreno da Prefeitura está localizado na rua José Barbosa Rodrigues e já estava tendo os lotes demarcados pelas famílias.

A ocupação teria tido início no último domingo (11) com 50 famílias, segundo os próprios ocupantes. De acordo com Franciele Peixoto, 25 anos, que representa as famílias, o terreno estava sujo e as ocupantes começaram a fazer a limpeza e a montar barracos de lona. Desempregada, ela diz que possui cadastro há vários anos na Emha (Agência Municipal de Habitação), mas, que não consegue uma moradia popular.

Guarda e Semadur impedem ocupação de área pública no Jardim Aeroporto

Kleber Valfrido de Sena, 45 anos, tem três filhos e diz que na semana começaram a limpeza do terreno. “Morava de aluguel e está atrasado há três meses. Tenho cadastro na Emha e a única coisa que me falam é para renovar o cadastro todos os anos”, diz.

Na manhã desta sexta, os barracos que começavam a ser erguidos foram demolidos. A Semadur informou que faria a limpeza do terreno com tratores e a Guarda Civil Municipal ficaria responsável por monitorar a área. As famílias ficaram na calçada e disseram que não vão sair do local.

A presença dos guardas civis, que estavam armados, incomodou os ocupantes da área, já que haviam crianças presentes no local. A Guarda Civil Municipal garantiu que o armamento não seria usado, mas que os responsáveis insistissem em tentar entrar no terreno público com as crianças, o Conselho Tutelar seria acionado.

A Semadur orientou as famílias a procurarem a Emha.

Jornal Midiamax