Cotidiano

Fazendeiro é autuado pela PMA em Nioaque por desmatamento ilegal em 13 hectares

Em vistoria realizada pela Policia Militar Ambiental na tarde de segunda-feira (23), no município de Nioaque, em uma propriedade rural, durante a Operação Cervo-do-Pantanal, os policiais constataram que uma área de vegetação nativa do cerrado havia sido desmatada ilegalmente. Os policiais mediram a área desmatada ilegalmente com uso de GPS, e verificou que a área […]

Nathalia Pelzl Publicado em 24/07/2018, às 17h35 - Atualizado em 25/07/2018, às 07h50

Foto: PMA
Foto: PMA - Foto: PMA

Em vistoria realizada pela Policia Militar Ambiental na tarde de segunda-feira (23), no município de Nioaque, em uma propriedade rural, durante a Operação Cervo-do-Pantanal, os policiais constataram que uma área de vegetação nativa do cerrado havia sido desmatada ilegalmente.

Os policiais mediram a área desmatada ilegalmente com uso de GPS, e verificou que a área destruída tinha equivalente a 13,41 hectares. Parte da madeira nativa da vegetação desmatada estava em leiras na propriedade e foi apreendida. As atividades foram interditadas.

O pecuarista foi autuado administrativamente e recebeu multa de R$ 4.000,00. Ele também responderá por crime ambiental, que prevê pena de três a seis meses de detenção.

OPERAÇÃO CERVO DO PANTANAL

A PMA recebeu 634 vistorias de possíveis desmatamentos ilegais levantados por imagem de satélites na bacia do rio Paraguai pelo Núcleo de Geoprocessamento (NUGEO) do Ministério Público Estadual (MPE). Durante a operação, Subunidades da PMA também efetuaram autuações em Sonora, Bandeirantes, Bonito, Guia Lopes da Laguna, Jardim, Nioaque, Bandeirantes, Jaraguari, Campo Grande, São Gabriel do Oeste, Bela Vista, Miranda, Caracol, Bela Vista, Porto Murtinho, Aquidauana, Anastácio, Camapuã, Coxim, Maracaju e Sidrolândia.

Jornal Midiamax