Cotidiano

Família que perdeu casa após queda de torre espera por indenização há 7 anos

Há sete anos, a administradora Dayane Garcia de Água Clara, interior do estado, presenciou com seus familiares uma cena “assustadora”, como ela descreve. Uma torre da empresa telefônica Oi, caiu na casa da família e destruiu a residência. O caso foi parar na justiça e até hoje, conforme a vítima, a família não foi indenizada. […]

Cleber Rabelo Publicado em 31/10/2018, às 14h50

Foto: Leitor
Foto: Leitor - Foto: Leitor

Há sete anos, a administradora Dayane Garcia de Água Clara, interior do estado, presenciou com seus familiares uma cena “assustadora”, como ela descreve. Uma torre da empresa telefônica Oi, caiu na casa da família e destruiu a residência. O caso foi parar na justiça e até hoje, conforme a vítima, a família não foi indenizada.

“Essa tragédia prejudicou minha família de muitas formas. A casa destruída era nossa e como não fomos indenizados, moramos de aluguel hoje. Meu filho, que tinha um ano, desenvolveu autismo em decorrência do susto. Imagina uma torre de 70 metros caindo na sua casa”, relata a administradora. Segundo Dayane, as oito pessoas que estavam na casa desenvolveram algum tipo de trauma.

Família que perdeu casa após queda de torre espera por indenização há 7 anos
Foto: Leitor

Conforme a vítima, a família entrou com ação judicial contra a empresa e durante todo esse tempo, a única audiência marcada, foi cancelada. “A audiência estava marcada para o dia 26 de agosto de 2016, mas um dia antes fomos informados de que havia sido cancelada. ”

Ainda de acordo com Dayane, a família aguarda desde o dia 25 de novembro de 2011, um respaldo da empresa. “Não conseguimos nada. Nem uma casa nova, nem tratamento para o meu filho, nem sequer uma audiência. E para piorar o processo não anda”, relata.

O Jornal Midiamax entrou em contato com a Oi. Em nota, a empresa informou que não comenta ações judiciais em andamento.

Jornal Midiamax