Cotidiano

Enfermeiros e técnicos da Prefeitura não aceitam proposta e podem entrar em greve

Enfermeiros e técnicos de enfermagem da Prefeitura Municipal de Campo Grande vão decidir na próxima quarta-feira (27) se entram ou não greve. A categoria não aceitou a proposta da prefeitura durante naassembleia na noite desta quinta-feira (21), realizada na sede da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais de Educação Pública). A categoria afirma que está a cinco […]

Diego Alves Publicado em 21/06/2018, às 21h06 - Atualizado em 22/06/2018, às 12h24

None

Enfermeiros e técnicos de enfermagem da Prefeitura Municipal de Campo Grande vão decidir na próxima quarta-feira (27) se entram ou não greve.

A categoria não aceitou a proposta da prefeitura durante naassembleia na noite desta quinta-feira (21), realizada na sede da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais de Educação Pública). A categoria afirma que está a cinco anos sem reajuste real e reivindica aumento de 28% no salário-base.

De acordo com o sindicato, a prefeitura ofereceu a incorporação no salário base de um abono já recebido pelos trabalhadores. A incorporação seria de R$ 332 em 36 parcelas.

Outra proposta foi a do pagamento de produtividade de R$ 100 para os técnicos de enfermagem e de R$ 200 para os enfermeiros que trabalham 40 horas semanais. As propostas foram rejeitadas de forma unânime.

Ângelo Evaldo Macedo, presidente Sinte, acredita que até quarta, a categoria possa entrar em consenso com administração para que a categoria não entre em greve. Em Campo Grande, são em torno de 1,7 mil técnicos e enfermeiros. O salário base inicial de um técnico de enfermagem é de R$ 1.232 e o de um enfermeiro é de R$ 2.400.

Jornal Midiamax