Cotidiano

Cerca de 70 ônibus velhos ‘vencem’ em Campo Grande até fim do ano

Prefeitura e Consórcio terão que responder requerimento à Câmara 

Wendy Tonhati Publicado em 19/02/2018, às 16h45

None

Prefeitura e Consórcio terão que responder requerimento à Câmara 

 Henrique Kawaminami)

O Consórcio Guaicurus deve retirar “obrigatoriamente” quase 70 ônibus do sistema de transporte coletivo de Campo Grande até o fim deste ano. O número é a soma dos veículos que já estão “vencidos” – ou seja, tem mais de dez anos de fabricação e não poderiam rodar- e dos que ainda vão “vencer” neste ano – que foram fabricados em 2008.

O Consórcio Guaicurus – que reúne as quatro empresas responsáveis por operar o serviço público: Viação Campo Grande, Viação São Francisco, Jaguar e Viação Cidade Morena- não se manifesta sobre o assunto, mas, fontes ouvidas pelo Jornal Midiamax dizem que não se sabe quais serão os critérios de substituição dos veículos.

São 25 modelos 2007 – já vencidos- e 42 fabricados em 2008. Uma das dúvidas que envolve a renovação da frota que começa neste ano, e deve seguir nos próximos, é se os famosos articulados, que já foram deixados dentro da garagem vão reforçar o serviço ou se eles serão substituídos por ônibus menores. O Consórcio Guaicurus amarga queda anual no número de passageiros, que deixam de utilizar o transporte público devido às condições da frota.

Pela placa é possível checar a data de fabricação do ônibus

Neste cenário, além dos veículos malconservados, há linhas em que o intervalo entre os ônibus é de até 40 minutos, deixando os passageiros irritados em pagar R$ 3,70 e costumeiramente chegar atrasados ao trabalho. Os ônibus com ar-condicionado para amenizar o sofrimento da população em dias de calor também não são confirmados. No ano passado, quando o Consórcio Guaicurus substituiu os ônibus após já estarem vencidos, Campo Grande recebeu veículos pequenos, sem grande conforto, apesar de serem zero quilômetros.

De acordo com levantamento obtido pelo Jornal Midiamax, os veículos a vencer neste ano são: 13 da Viação Cidade Morena; dois da Viação São Francisco, 17 da Jaguar e dez da Viação Campo Grande.

Cerca de 70 ônibus velhos 'vencem' em Campo Grande até fim do ano

Contrato em segredo

O contrato de concessão dos serviços ao Consórcio Guaicurus é cercado de mistérios e apesar de muito se ouvir falar dele, poucas pessoas têm acesso. O Jornal Midiamax, apesar de publicar várias matérias a respeito do assunto, nunca conseguiu ler as cláusulas.

No começo deste mês, a aprovação pela Câmara Municipal da isenção do ISSQN (Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza) ao Consórcio Guaicurus, ficou condicionada à aprovação de um de um requerimento encaminhado à Prefeitura pedindo que seja informado os pontos do contrato celebrado entre o Município e o Consórcio Guaicurus, informou o vereador William Maksoud, presidente da Comissão de Transporte e Trânsito da Câmara Municipal, por meio de assessoria de imprensa.

Segundo a assessoria, a Prefeitura tem que responder o ofício em até 15 dias úteis. Com isso, os vereadores irão fazer uma análise acerca da efetividade dos serviços oferecidos pelo Consórcio Guaicurus em contrapartida à renúncia fiscal concedida pelo ISSQN. Deste modo, os vereadores esperam conseguir saber o que cobrar do Consórcio Guaicurus.

Neste documento deverão aparecer, de modo formal, a idade dos veículos, as linhas atendidas, entre outras informações que supõe-se haver no documento guardado a sete-chaves.

Jornal Midiamax