Cotidiano

CCZ retoma castrações: saiba como agendar atendimento para seu bichinho

Agendamentos são feitos por telefone todo dia 20

Guilherme Cavalcante Publicado em 20/03/2018, às 11h35

None

Agendamentos são feitos por telefone todo dia 20

CCZ retoma castrações: saiba como agendar atendimento para seu bichinho

entregue ontem (19) à população

Os agendamentos são realizados todo dia 20 do mês ou no dia útil seguinte a esta data, somente por telefone. ONGs (organizações não-governamentais) e famílias de baixa renda têm prioridade na castração de animais, que é gratuita. Os telefones para agendamento são (67) 3313-5003 e (67) 3314-9500. É preciso insistir, já que a demanda costuma ser muito alta.

Após a inauguração, a Prefeitura de Campo Grande destacou que a meta é promover a castração de 600 gatos e de 200 cães por mês. Todavia, os cães serão castrados aos fins de semana em ações educativas que deslocarão equipes do CCZ para bairros mais carentes.

Iara Domingos, coordenadora do CCZ (Guilherme Cavalcante/Midiamax)

“O controle populacional de cães é menos complexo que o de gatos, já que os felinos conseguem fugir quando estão em período reprodutivo. A velocidade com que se reproduzem também é muito maior. Por isso, a política desenvolvida no CCZ priorizará os gatos. Queremos castrar no mínimo 600 por mês”, conta a coordenadora do CCZ, a veterinária Iara Helena Domingos.

Segundo ela, as ações envolvendo cães contarão com o ‘Castramóvel’, uma vã equipada com todo o instrumento para que a castração ocorre em seu interior. “É uma questão mais visual, para chamar atenção da população sobre a necessidade da castração dos animais. Mas pretendemos criar centros cirúrgicos, de acordo com as especificações técnicas, para que as castrações de cães possam ocorrer nos bairros, uma média de 50 a cada fim de semana”, explica Iara.

Novo sistema

A coordenadora do CCZ destaque que o sistema de agendamentos por telefone deve mudar, uma vez que desde 2015 a Prefeitura desenvolve um sistema no qual o serviço será agendado on-line. “A demanda das castrações por telefone é muito alta, e sabemos que isso irrita as pessoas. Porém, por enquanto esta é a forma mais democrática. É que precisamos ter certeza de que, pela internet, as famílias mais carentes consigam ter acesso ao serviço”, destaca a coordenadora.

Para agosto, está prevista a entrega de uma UPA-VET (Unidade de Pronto Atendimento Veterinário), que funcionará próximo ao CCZ. Segundo a Prefeitura, inicialmente a unidade trabalhará com a previsão de atendimento de 100 animais por dia, dentre consultas a procedimentos cirúrgicos de emergência, com base na atual demanda do Hospital Veterinário da Universidade Federal.

A ordem de atendimento dos serviços de urgência e emergência ocorrerá conforme avaliação de risco dos animais. Já as outras consultas, mais simples, serão por ordem de chegada. Exames complementares serão realizados em parceria com universidades e estabelecimentos veterinários também poderão se cadastrar voluntariamente, oferecendo desconto aos tutores para prestar a continuidade do tratamento do animal, caso haja necessidade, ou na compra de medicamentos.

“Tanto a castração de animais como um local onde pessoas carentes possam promover atendimento aos seus pets consistem em uma política pública de saúde, uma vez que animais podem transmitir zoonoses. Nosso objetivo é atingir uma relação harmônica entre os animais de estimação e a sociedade”, conclui Iara.

200 cães de bairros carentes serão castrados a cada mês (Arquivo Midiamax)

Satisfação

A meta da Prefeitura é que em até dois anos a população de gatos de rua seja controlada na capital. O centro cirúrgico inaugurado nesta semana têm capacidade de castrar três animais ao mesmo tempo, a cada 15 minutos, no caso de gatos. Para cães, o processo é mais demorado.

A presidente da Ong Abrigo dos Bichos, Maria Lúcia Metello, comemora a retomada do serviço. “É uma conquista, há muitos anos que esperamos esse centro cirúrgico e a implantação de uma política municipal de controle de animais de rua”, destaca.

O centro cirúrgico leva o nome de Sueli Craveiro Sá, conhecida protetora de animais que faleceu em 2013. De seu legado, foi fundada a Ong Associação Sueli Craveiro – ONG Cão Feliz, pelas mãos da amiga Kelly Cristina Macedo.

“Para nós há muita satisfação em ver que o trabalho da Sueli repercute, assim como esta homenagem que ela recebeu. O controle de animais era um sonho dela e finalmente Campo Grande passa a ter uma política de castração”, conclui Macedo.

SERVIÇO – O CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) está localizado na Avenida Sen Filinto Müller, 1601 – Vila Ipiranga. Funciona das 7h às 21h. Para castrações, os agendamentos devem ser feitos todo dia 20 do mês pelos telefones (67) 3313-5003 e (67) 3314-9500. O serviço é gratuito e famílias de baixa renda têm prioridade.

Jornal Midiamax