Cotidiano

Atenção responsáveis: CRSs atendem no feriado para vacinação contra Polio e Sarampo

Quem ainda não teve tempo de levar as crianças para vacinar contra a Poliomielite e Sarampo tem mais uma oportunidade. Neste feriado do Dia da Independência, os CRSs (Centro Regionais de Saúde) fazem plantão para a vacinação contra as doenças. Até segunda-feira (3), Campo Grande conseguiu vacinar 80% do público alvo, cobertura abaixo do recomendado pelo Ministério da Saúde, que ...

Mylena Rocha Publicado em 06/09/2018, às 09h42 - Atualizado às 10h16

Foto:Reprodução/Tomaz Silva/Arquivo Agência Brasil
Foto:Reprodução/Tomaz Silva/Arquivo Agência Brasil - Foto:Reprodução/Tomaz Silva/Arquivo Agência Brasil

Quem ainda não teve tempo de levar as crianças para vacinar contra a Poliomielite e Sarampo tem mais uma oportunidade. Neste feriado do Dia da Independência, os CRSs (Centro Regionais de Saúde) fazem plantão para a vacinação contra as doenças. Até segunda-feira (3), Campo Grande conseguiu vacinar 80% do público alvo, cobertura abaixo do recomendado pelo Ministério da Saúde, que é de 95% das crianças até 5 anos.

Os quatro CRSs de Campo Grande farão atendimento: Tiradentes, Coophavilla, Nova Bahia e Aero Rancho. As salas de vacina funcionam das 6 horas às 18 horas, sem intervalo nesta sexta-feira (7). A Campanha de Vacinação contra Poliomielite e Sarampo, que deveria ter encerrado na última sexta-feira (31), foi prorrogada até o dia 14 de setembro devido à cobertura vacinal abaixo do recomendado.

O objetivo da mobilização é imunizar crianças de 1 ano a menores de 5 anos, mesmo que a criança já tenha recebido as doses das vacinas no passado, é preciso tomar outra dose para garantir a imunização contra as doenças. Os pais e responsáveis devem comparecer com as crianças, levando a caderneta de vacinação e registro da vacina.

Um sinal da importância da vacinação é que já há cinco casos suspeitos de Sarampo em Campo Grande. Quatro casos são de crianças (uma menor de 1 ano e as demais de 1, 2 e 5 anos) e um adulto (28 anos). Neste ano foram notificados 15 casos, sendo que 10 já descartados.

Jornal Midiamax