Cotidiano

Após ‘visita’ da Polícia, pacientes começam a ser atendidos na UPA Leblon

Depois de confusão envolvendo pacientes em UPA (Unidade de Pronto Atendimento) no Jardim Leblon, a Polícia Militar precisou ser acionada na manhã desta quarta-feira (4). Os pacientes que aguardavam se exaltaram devido à demora e alegavam que médicos haviam se ausentado da unidade. Leitores do Jornal Midiamax enviaram imagens da lotação e pacientes que aguardavam […]

Mariane Chianezi Publicado em 04/07/2018, às 13h55 - Atualizado em 05/07/2018, às 10h37

None

Depois de confusão envolvendo pacientes em UPA (Unidade de Pronto Atendimento) no Jardim Leblon, a Polícia Militar precisou ser acionada na manhã desta quarta-feira (4). Os pacientes que aguardavam se exaltaram devido à demora e alegavam que médicos haviam se ausentado da unidade.

Leitores do Jornal Midiamax enviaram imagens da lotação e pacientes que aguardavam atendimento desde às 7h. Conforme uma leitora, a PM foi acionada para acalmar o local. “A PM veio e ficou calmo. Começaram a atender. Devagar, mas começaram”, disse leitora a reportagem.

Ainda segundo ela, os policiais chegaram na unidade e apenas circularam entre os pacientes. “Eles entraram lá, olharam fichas, conversaram com os guardas e depois foram embora”, disse.

A assessoria de imprensa da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) disse que não houve ausência de médicos registrada na unidade. “Os médicos atenderam aproximadamente 80 pacientes, sendo 14 classificados como amarelo, o que demanda atendimento imediato e observação constante para avaliação periódica do estado clínico. Os pacientes classificados como verde e azul, a grande maioria, são preteridos em relação aos pacientes classificados como amarelo e vermelho. Entretanto, os pacientes estão sendo atendidos dentro do tempo protocolar conforme a classificação de risco”, diz nota.

Jornal Midiamax