Cotidiano

Altos custos fazem motoristas de aplicativos optarem por carros alugados

Cerca de 60% da frota é locada

Tatiana Marin Publicado em 08/01/2018, às 17h55

None

Cerca de 60% da frota é locada

Custos com manutenção, seguros e tributos estão levando motoristas de aplicativos de carona a optarem por carros alugados. Segundo Paulo Pinheiro, presidente da Applic-MS (Associação dos Parceiros de Aplicativos e de Motoristas de Transporte de Passageiros e Motoristas Autônomos de Mato Grosso do Sul), cerca de 60% da frota é composta de veículos alugados, que pode ser de 3 mil veículos.

“Não compensa utilizar o carro próprio. A manutenção é altíssima, peças de reposição dos automóveis, muitos tributos, seguro. Enfim, são várias situações que fazem com que seja melhor locar o veículo”, diz Paulo.

Sem automóvel próprio, Henrique Araújo trabalha como motorista há cerca de um ano, sempre com carro alugado e, para ele, o lucro depende da quantidade de horas que trabalha. “Quando é alugado, tem compromisso de pagar todo mês. Todo mês tem que pagar aquele valor. E depende do carro, tem que ser um econômico”, explica. Henrique avalia que carros como o Prisma, Gol e Up compensam mais.

Altos custos fazem motoristas de aplicativos optarem por carros alugados

Já Antonio Carlos Silva, depois de usar carro alugado por 1 ano, financiou o próprio automóvel e vai trocar o custo de R$ 1.100,00 pela mensalidade de R$ 600,00. “Alugado não vira. Vou pegar meu carro na quarta e agora vai sobrar uma renda a mais. Além de estar pagando algo que é meu”, pontua.

Jornal Midiamax