Cotidiano

130 famílias do MST estão acampadas em área urbana de Sidrolândia

Desde domingo (29), 130 famílias do MST estão acampadas na área urbana do município de Sidrolândia, distante 71 km de Campo Grande. Os integrantes do movimento, montaram acampamento a 300 metros da esplanada da Rede Ferroviária do Brasil, a área tem 15 hectares e está abandonada. Segundo informações do MST, as famílias são todas de […]

Cleber Rabelo Publicado em 31/07/2018, às 15h39

Foto: Famílias pedem moradia digna às autoridades
Foto: Famílias pedem moradia digna às autoridades - Foto: Famílias pedem moradia digna às autoridades

Desde domingo (29), 130 famílias do MST estão acampadas na área urbana do município de Sidrolândia, distante 71 km de Campo Grande. Os integrantes do movimento, montaram acampamento a 300 metros da esplanada da Rede Ferroviária do Brasil, a área tem 15 hectares e está abandonada.

Segundo informações do MST, as famílias são todas de Sidrolândia. O acampamento é formado por pessoas desempregadas, que lutam pelo direito à moradia urbana. De acordo com o movimento, o local estava abandonado e servia como área de pastagem aos animais. O MST espera que o poder público coloque a vida das pessoas em primeiro lugar, e cumpra o que prevê a legislação brasileira.

A constituição federal diz que o direto à moradia é sagrado. O direito à moradia digna foi reconhecido e implantado como pressuposto para dignidade da pessoa humana, desde, 1948, com a Declaração Universal dos Direitos Humanos, e foi propagado na Constituição Federal de 1988, por advento da Emenda Constitucional nº 26/00, em seu artigo 6º.

Ainda de acordo com o MST, todo cuidado tem sido tomado para garantir um ambiente de segurança, higiene e preservação ao meio ambiente.

Jornal Midiamax