Cotidiano

Sem emprego e despejada, família supera dificuldades para ajudar

Projeto comandado por mulheres já ajudou centenas de pessoas

Midiamax Publicado em 05/04/2017, às 14h18

None
mensageiras_do_bem_-_midiamax_8.jpg

Projeto comandado por mulheres já ajudou centenas de pessoas

Fazer o bem, dar comida a quem necessita e ajudar os enfermos. Essas foram as escolhas feitas por Simone da Silva Sperandio, de 26 anos. Desempregada e morando de favor na sala da casa dos pais, ela viu em no projeto Mensageiras do Bem, criado por sua família, a chance de superar as adversidades e ajudar a outros necessitados. 

O objetivo, segundo Simone, é simples, levar o bem independente das circunstâncias, que no caso dela, não são nem um pouco fáceis.

Há três meses, ela e o marido, Vanderlei Sperandio Júnior da Silva, de 27 anos, ficaram desempregados e sem ter onde morar com os filhos de 8, 5, 3 e 2 anos.

Sem alternativa, a família mudou-se para a casa dos pais de Simone, Maria José da Silva e Sérgio da Silva, ambos de 50 anos. No lar humilde, de apenas duas peças, a acomodação está longe de ser adequada e é em um colchão na sala que os seis se espremem para dormir. 

Independente da noite difícil em um espaço apertado, a luz do dia não anuncia apenas a hora de acordar e tentar mais um trabalho. Também mostra que é o momento de levantar e olhar mais adiante. "Eu sei que sou sem teto, até brincamos com isso, mas tem muita gente que está pior", observa.Sem emprego e despejada, família supera dificuldades para ajudar

É em meio as dificuldades que Simone encontra forças para ajudar àqueles que vivem em situação semelhante, ou inferior a dela e assim, a decisão de colaborar com o próximo é tomada a cada dia. 

"Fazer esse trabalho na minha situação é normal para mim. Choramos juntos e levamos alegria também. Sei que terei minha recompensa lá na frente", diz em tom de entusiasmo.

A esperança começou a ganhar tom de realidade quando a irmã mais velha, Joana Marcelino de Souza, de 33 anos, que também participa do projeto, decidiu compartilhar a história da família e Simone, que sempre ajudou, muda só uma vez de lado, para que seja ajudada.

"Ela é minha irmã, tem filhos pequenos. Está em uma situação difícil e sozinhos não temos como ajudar. Temos o projeto e decidi que tínhamos de falar da situação dela", justifica. 

Sem emprego e despejada, família supera dificuldades para ajudar

Na publicação divulgada nas redes sociais, os erros de grafia são pequenos comparados à expectativa de realizar o sonho de dar aos filhos a oportunidade de uma vida melhor. 

Mensagem simples e objetiva explica a situação da família e pede ajuda para a construção de uma casa. O terreno, fica por conta de parentes.

"Eu creio que Deus vai me ajudar, então, a única coisa que eu quero é construir meu lar. Se conseguir o material do um jeito de realizar o sonho ter uma coisa minha onde eu possa morar com meu marido e filhos", frisa Simone, que já ganhou uma porta, um tanque e duas janelas. 

Doação das Mensageiras do Bem, na antiga Cidade de Deus

​Mesmo precisando de ajuda, o projeto Mensageiras do Bem não para. "Só ontem levamos doações à cinco pessoas. Hoje estamos na antiga Cidade de Deus, também levando doações", afirma. 

Interessados em ajudar a família e/ou colaborar com o projeto Mensageiras do Bem, pode entrar em contato pelo telefone: (67) 99309-8385, ou (67) 99309-8385.

WhatsApp: fale com os jornalistas 

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax, no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax