Cotidiano

Secretaria de saúde recomenda que sul-mato-grossense coloque vacina em dia

O último caso confirmado da doença em MS é de 2015

Midiamax Publicado em 27/01/2017, às 16h17

None
campanha_vacinacao.jpg

O último caso confirmado da doença em MS é de 2015

Mato Grosso do Sul notificou nesta semana a primeira suspeita de febre amarela  em 2017, o caso em analise trata de um de um homem de Santa Catarina, que visitou o município de Bonito no início deste ano. Por causa do aumento de casos em todo o país, mais de 500 suspeitas, a secretaria estadual de saúde recomenda que toda a população coloque a vacina contra a doença em dia.

A secretaria, por meio de sua assessoria de imprensa, explicou que o Estado é considerado endêmico, isso quer dizer propício ao surgimento da doença, embora Mato Grosso do Sul não esteja em alerta. 

A orientação é para que o individuo compareça à um posto de saúde de seu município para confirmar que a vacina está em dia, ou não. O esquema da febre amarela é de duas doses, tanto para adultos quanto para crianças. As crianças devem receber as vacinas aos nove meses e aos quatro anos de idade. Assim, a proteção está garantida para o resto da vida. Para quem não tomou as doses na infância, a orientação é de uma dose da vacina e outra de reforço, dez anos depois da primeira.

O Estado tem dois casos registrados com óbito de febre amarela; 1 em 2010 em Corumbá e outro em Bonito em 2015, ambos são considerados casos importados, quando se contrai a doença fora. Dos casos investigados no país, 72 foram confirmados, 23 descartados e 455 continuam sob investigação.

A situação em vários estados brasileiros é de alerta. O Ministério da Saúde recomenda que aos turistas que forem viajar para áreas consideradas de risco vacinem-se contra a doença. A dose deve ser tomada com ao menos 10 dias de antecedência.

Suspeita

Em nota, o estado informou que além de Mato Grosso do Sul, o paciente também passou pelo estado de São Paulo no dia 10 de janeiro e apresentado os sintomas suspeitos de febre amarela no dia 15 de janeiro na cidade de Blumenau (SC). De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde de Santa Catarina, o paciente passou por exames, já teve alta e passa bem.

Dois exames foram realizados no paciente, sendo eles relacionados a Leptospirose e Febre Amarela, devido a similaridade de sintomas. Os primeiros resultados laboratoriais apresentaram positivo para leptospirose. A previsão é de que dentro de 15 dias sejam concluídos os exames de febre amarela que estão sendo realizados pelo Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo.

Jornal Midiamax