Paciente fugiu na manhã desta terça-feira (5)

Um paciente em surto de 26 anos saiu do Caps III (Centro de Apoio Psicossocial), localizado na Vila Rica, na manhã desta terça-feira (5) após ter dado entrada em surto. Luis Antônio Vargas de Oliveira está desaparecido e a família está em busca de informações. Este é o segundo caso em dois dias de pacientes que precisam de atendimento na unidade, mas abandonam o local.

Segundo o cunhado Vagner da Silva Moretto, de 26 anos, Luis ele estava com um comportamento alterado quando foi trazido para a Capital na noite da última segunda-feira (4). “Ele está em surto psicótico. Estava falando baixo, se alterando às vezes. Ele falava de coisas relacionadas com Deus e a religião”, contou.

O rapaz estava trabalhando em uma fazenda que fica entre as cidades de Jaraguari e Ribas do Rio Pardo quando a família soube da situação do rapaz. Ele veio para e foi levado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Tiradentes. Do local, o paciente foi encaminhado para a Caps.

Segundo a prima, Thauana Lima, a mãe do paciente o acompanhou durante toda a noite. Pela manhã, ela foi embora às 7 horas. A família soube do do rapaz por volta das às 11 horas da manhã, quando a mãe ligou no Caps para saber do estado de saúde do filho. “Ele teria sumido entre às 7 e 8 da manhã. Ninguém avisou nada, ela ficou sabendo só quando ligou lá para saber [do rapaz]”, contou.

Ainda conforme Thauana, a família não conseguiu fazer boletim de ocorrência por não ter se passado as 24 horas necessárias para realizar o procedimento.

Após a constatação do desaparecimento de Luis, a família publicou no Facebook um apelo pedindo ajuda para encontrar o paciente. “A última informação que a gente tem é que ele poderia estar ali na região da Três Barras, perto dos bairros Tiradentes, Vila Carlota”, explicou o cunhado.

Luis está com uma camiseta do time de futebol Barcelona, short verde e boné. Quem souber de informações, pode entrar em contato com a família pelos telefones (67) 9 9286-7736 ou 9 9800-7232. 

 

Sesau confirma o atendimento

A assessoria de imprensa da (Secretaria Municipal de Saúde) confirmou que o paciente foi encaminhado para o Caps Vila Margarida na noite da última segunda-feira e que estava “consciente, orientado e colaborativo”.

Conforme a nota, ele estava acompanhado pelo pai e recebeu atendimento no plantão, sendo encaminhado para o leito às 22 horas. “Pela manhã, a técnica de enfermagem foi administrar a medicação no leito e não o encontrou mais”, informou a secretaria.

Ainda de acordo com a Sesau, pelo comportamento do paciente no atendimento inicial, não houve necessidade de contenção de Luis na unidade. A nota esclareceu que isso só aconteceu quando o “paciente oferece risco para si mesmo ou para outros”.

No caso de Luis, a secretaria explicou que o Caps tem a “responsabilidade de cuidar e atender o paciente e não de reter compulsoriamente como no estado clínico apresentado pelo paciente (consciente, orientado e colaborativo). Este é o protocolo determinado pelas portarias ministeriais”.Registrado segundo caso de fuga de paciente em Caps no mesmo dia

Sobre a condição do paciente, a Sesau informou que a unidade pode atender o paciente na residência quando for encontrado ou encaminhá-lo para a unidade se houver necessidade.

 

Segundo caso em dois dias

Na última segunda-feira (4), um homem de 19 anos havia deixado o CRS (Centro Regional de Saúde) Aero Rancho. Na ocasião, a Sesau havia informado que o paciente tinha abandonado a unidade sem alta médica e com acompanhante.

Apesar do susto, a mãe do paciente informou que o filho foi encontrado e que estava bem. “Conseguiu encontrar ele. Ele foi pra casa da minha mãe e ela me ligou. Internei ele no Hospital Nosso Lar”, contou Marilene Alen Pazeto.

 

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.