Cotidiano

Praia do RN em que empresário de MS morreu não tinha salva-vidas

Empresário e cunhado morreram afogados no Rio Grande do Norte

Wendy Tonhati Publicado em 28/11/2017, às 14h33

None

Empresário e cunhado morreram afogados no Rio Grande do Norte

A praia em que o empresário Olímpio Carlos Teixeira, 57 anos, e o cunhado dele, Vicente de Paschoal, de 62 anos, morreram afogados em Tibau do Sul, no litoral do Rio Grande do Norte, é considerada pelo Corpo de Bombeiros local como tranquila. Segundo informações da corporação, neste ano, não foi registrado afogamento ou óbito no local e com base nessas estatísticas, não havia salva-vidas no local. 

Conforme o Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Norte, há poucas informações sobre o momento do acidente. Foi informado pela família que as duas vítimas estavam ao mar, mas não há informação se um deles estava se afogando e o outro tentou o resgate.

Ainda segundo a corporação, a família não requisitou exames complementares nas vítimas, como por exemplo, para determinar se houve uma parada cardíaca antes do afogamento. Os corpos serão transladados para Campo Grande, onde deve ocorrer o velório.

Praia do RN em que empresário de MS morreu não tinha salva-vidas

Paulista era graduado em Ciências Contábeis pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC (SP) e pós-graduado e mestre em contabilidade e controladoria pela FEA / USP-SP.

Foi professor de pós-graduação na área de auditoria contábil, perícia contábil e análise de balanço. Ele também atuou conselheiro e vice-presidente do CRC (Conselho Regional de Contabilidade de MS). Atuava como sócio da Olímpio Teixeira Associados.

Jornal Midiamax