Cotidiano

Policiais civis prometem protestos diários por reajuste salarial

Categoria não descarta a paralisação

Celso Bejarano Publicado em 02/06/2017, às 17h53

None

Categoria não descarta a paralisação

Policiais civis de Mato Grosso do Sul não descartam a paralisação, por falta de aumento salarial, informou o presidente do sindicato da categoria, Sinpol-MS, Giancarlo Miranda.

No início da tarde desta sexta-feira (2), ao menos 350 policiais, número divulgado pelo Sinpol, promoveram um ato de protesto em frente à Governadoria, no Parque dos Poderes, em Campo Grande. Lá é que fica o gabinete do governador Reinaldo Azambuja, do PSDB.

Miranda disse que daqui em diante a categoria vai promover protestos diários na cidade. Ele disse que a reação dos policiais civis tem a ver com o anuncio do governo, que anunciou o que chamou de “reajuste zero” à categoria. Ou seja, a intenção frustra os policiais, que pediram 20% de aumento salarial.Policiais civis prometem protestos diários por reajuste salarial

Giancarlo informou que o governador havia prometeu reajuste ainda em campanha eleitoral.

No protesto desta sexta-feira (2), os manifestantes puseram papéis escritos com as propostas do governador e queimaram em frente à Governadoria. Entre as promessas o reajuste salarial e implantação de cargos de chefia. Ninguém do governo conversou com os integrantes do sindicato. O ato já terminou.

A Polícia Civil de MS tem 2,8 mil integrantes e o salário inicial é de R$ 3 mil.

Jornal Midiamax