Cotidiano

Policiais civis completam 48 horas acampados em frente a governadoria

Servidores querem reajuste salarial 

Midiamax Publicado em 09/06/2017, às 13h42

None

Servidores querem reajuste salarial 

Em torno de 30 policiais civis de Mato Grosso do Sul estão acampados há 48 horas em frente a governadoria, no Parque dos Poderes, para pressionar a conceder reajuste salarial à categoria e cumprir promessas que teriam sido feitas em época de campanha. Na tarde de hoje (9), os acampados vão se reunir com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), em uma nova tentativa de acordo. 

Os policiais armaram tendas e barracas no gramado da sede do governo na quarta-feira (7), e de acordo com o Presidente do Sinpol-MS (Sindicato dos policiais civis de Mato Grosso do Sul), Giancarlo Miranda, os agentes mantiveram o acampamento mesmo embaixo de chuva, e afirmou que continuará no local até que tenha um acordo. “Queremos que ele cumpra as promessas de campanha”, cobrou. 

Segundo o presidente do Sinpol, as promessas de campanha do governador Reinaldo Azambuja, em 2014, apresentavam dez itens voltados aos policiais, como a valorização e reestruturação da profissão. Um dos pontos citados por ele é o efetivo defasado: “Hoje são 2,8 mil policiais, mas seriam necessários pelo menos 4 mil”, disse. 

A relação entre governo e servidopres chegou ao extremo após o governador anunciar que não concederia reajuste de salário, alegando defasagem na arrecadação, causada pela perda do ICMS (Imposto Sobre Circulaão de Mercadorias e Seviços) do gás. A discussão ocorreu ao mesmo tempo em que o governo de Azambuja foi acusado de cobrar propina em troca de concessões fiscais a donos de frigoríficos do Estado. O MPE-MS (Ministério Público do Estado) está apurando as denúncias. 

Jornal Midiamax