Cotidiano

Plantonistas são flagrados assistindo BBB em posto de saúde do Tiradentes

 Caso foi registrado na noite de domingo

Midiamax Publicado em 10/04/2017, às 12h20

None
posto.jpg

 Caso foi registrado na noite de domingo

Enfermeiros e Técnicos de enfermagem foram flagrados por pacientes assistindo BBB (Big Brother Brasil), durante o plantão na noite de domingo, 9, no CRS (Centro Regional de Saúde) localizado no bairro Tiradentes, em Campo Grande. O registro feito pela acompanhante de um paciente mostra os profissionais amontoados em uma sala com TV enquanto pacientes aguardavam atendimento. 

Pâmella Fernandes, 28 anos, foi à unidade acompanhar o primo, que buscava socorro médico após ser mordido um gato. Ela lembra que haviam poucos pacientes à espera, cerca de dez, e pela lógica, todo o processo seria rápido. Mas ela não contava com a ‘reunião’ no setor de dos enfermeiros e técnicos.    

Depois do primo receber atendimento médico – o que segundo ela foi rápido -, o paciente foi conduzido a enfermaria para tomar injeção antirrábica, mas diferentemente da agilidade da consulta, o atendimento da enfermagem estaria passando de uma hora, o que chamou sua atenção. “Achei estranha a demora para tomar uma vacina, e quanto fui ver o que estava acontecendo, me deparei com 7 enfermeiros assistindo BBB”.

Indignada com a situação, ela diz ter questionado o setor sobre a demora e alguém poderia agilizar o medicamento, mas segundo ela, retrucaram em tom pouco amigável. “A enfermeira se virou para mim e disse que eu ia ter que esperar porque o atendimento por lá é assim, demorado”, conta. 

Mesmo depois do flagrante, ela afirma que plantonistas continuaram concentrados no programa. “Depois disso eu resolvi fazer o registro, porque essa situação não acontece só no Tiradentes, é em qualquer posto de saúde”, desabafou. “A minha intenção é chamar a atenção do descaso que o doente recebe quando precisa da rede pública”, completou. 

Horário de descanso 

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) comentou o caso, e informou que o procedimento de vacinação antirrábica é feito somente pela enfermeira de plantão, que no momento estava atendendo outro paciente; o que teria causado a espera dos demais pacientes.

Em relação aos servidores fotografados assistindo televisão, o órgão informou que os profissionais estavam em seus respectivos horários de descanso e, por sua vez, não seriam responsáveis por fazer o procedimento, pois na reunião havia somente uma médica e três técnicas de enfermagem, e não 7 como relata a denúncia da leitora.

Jornal Midiamax