Cotidiano

Novembro será o mês de combate ao feminicídio em Campo Grande

Prefeitura publicou leis que incluem campanhas no calendário da Capital

Joaquim Padilha Publicado em 22/12/2017, às 13h26

None

Prefeitura publicou leis que incluem campanhas no calendário da Capital

A Prefeitura de Campo Grande publicou nesta sexta-feira (22) a sanção do prefeito Marquinhos Trad (PSD) a dois projetos de lei que tratam da inclusão de campanhas conscientizantes no calendário oficial da Capital.

A primeira lei versa sobre a instituição do Mês Municipal de Combate ao Feminicídio, a ser celebrado em novembro. O texto é de autoria da vereadora Dharleng Campos (PP).

Durante o mês de novembro, todos os anos, a Prefeitura deverá se comprometer a realizar campanhas de combate ao feminicídio, com palestras, cursos, seminários e campanhas publicitárias.

Outra lei institui institui a Semana de Conscientização da Hipertermia em crianças esquecidas em automóveis, também conhecida como “síndrome do bebê esquecido”. O projeto tem como autor o vereador Lucas de Lima (SD).Novembro será o mês de combate ao feminicídio em Campo Grande

Durante o evento anual, marcado para a primeira semana de dezembro, a Prefeitura deve promover orientações e conscientizar a população acerca dos riscos de esquecer bebês dentro de veículos.

Outros projetos

O prefeito Marquinhos Trad também sancionou um projeto de lei que institui na Prefeitura o “Programa Adotar Ato de Amor”, de autoria do vereador Carlão (PSB).

A lei visa combater os mitos e preconceitos acerca do processo de adoção, com cursos, seminários e campanhas, envolvendo a Prefeitura e instituições sociais.

Jornal Midiamax