Cotidiano

Moradores que ainda não entraram em apartamentos populares fazem protesto

Porém já receberam o IPTU 

Diego Alves Publicado em 05/01/2017, às 22h28

None
_mg_7685_interna.jpg

Porém já receberam o IPTU 

Aproximadamente 20 moradores que foram contemplados com apartamentos populares no Residencial Jardim Canguru fizeram um manifesto em frente ao condomínio no final da tarde desta quinta-feira (05). O motivo é pelo fato de que nenhum dos 272 contemplados estão morando nos apartamentos, porém já receberam o IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) no valor aproximado de R$ 400.

Todos fazem parte do grupo de 272 moradores sorteados no Programa Minha Casa Minha Vida. No dia 24 de novembro de 2015, saiu à lista dos nomes aprovados para uma análise, inclusive com publicação no Diário Oficial. Já no dia 29 de setembro de 2016, o então prefeito Alcides Bernal anunciou os nomes de contemplados em um evento na Praça do Rádio Clube.

Os apartamentos estão prontos desde janeiro de 2015, e necessitam apenas de acabamentos finais. Sem morarem no local, os moradores têm medo de infiltrações, já que, de acordo com mestres de obra, alguns apartamentos já estão com infiltrações. Segundo populares, o local também já foi alvo de invasões.

Enquanto isso, além de terem de arcar com o IPTU, os contemplados estão pagando aluguéis entre valores de R$ 500 e R$ 600. Ainda de acordo com moradores, todas as documentações estão em ordem, porém há um jogo de empurra-empurra entre Prefeitura e Caixa Econômica Federal.

"Fomos sorteados, aprovados a documentação estão ok, mas não temos onde morar estamos brigando pelo nosso direito", diz o açougueiro Robson Almeida Correia de 22 anos.(Foto; Luiz Alberto)

Jornal Midiamax