Cotidiano

Moradores do Jardim dos Estados querem harmonia entre áreas comercial e residencial

Reunião de revisão do Plano Diretor

Tatiana Marin Publicado em 21/06/2017, às 22h37

None

Reunião de revisão do Plano Diretor

Em mais uma reunião de revisão do Plano Diretor de Campo Grande, moradores se mostraram interessados nas ações que definirão o futuro da Capital, porém poucos participaram. O bairro da vez foi o Jardim dos Estados, no Centro de Campo Grande e a reunião desta quarta-feira (21) aconteceu na escola estadual Lúcia Martins Coelho.

Para o administrador de empresas Fernando Moraes, 45 anos, a ocasião é importante porque dá a chance ao morador acompanhar o que está acontecendo em seu bairro. “Acompanho a página do Planurb [Agência Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano] nas redes sociais e vi que ia ter a reunião. Quero saber o que estão propondo” comentou.

O administrador de empresas lamentou apenas que poucas pessoas tenham comparecido à reunião. “Infelizmente não tem quase ninguém. São assuntos sérios que envolvem a cidade” disse Moraes.

Sobre os pontos positivos em seu bairro, ele destacou que a área central, “que antes era mais residencial, está se tornando comercial e que por isso tem toda uma infraestrutura”. O morador explicou que se trata de um bairro consolidado que está passando por uma transformação. Além desse aspecto, Fernando se diz a favor da verticalização na área.

Moradores do Jardim dos Estados querem harmonia entre áreas comercial e residencial

Para outro morador da região, o economista e professor universitário Landes Pereira, a metodologia em que as reuniões estão sendo realizadas não é satisfatória. “Essa questão tem que ser integrada. A cidade é como um organismo vivo” comentou. O economista explicou que cada ação feita em um bairro interfere nas regiões próximas.

Sobre a pouca adesão na reunião, Landes disse que não houve boa divulgação. O morador soube da reunião através da imprensa e, para saber como participar e até mesmo o local, teve que procurar informações. Por não conhecer as propostas, ele foi por curiosidade à reunião.

Por fazer parte do conselho municipal de meio ambiente, a engenheira civil Valéria Gabas, de 47 anos, disse que já estava sabendo da revisão do Plano Diretor, por estar em contato constante com as informações. Entretanto ela destaca que a população em geral não estava bem informada sobre o assunto e não entende a importância da participação nas reuniões.

Valéria também ressalta a característica mista do bairro Jardim dos Estados. “Tem um setor comercial e casas antigas, pessoas que foram morar em outras regiões. Eu cresci no Jardim dos Estados e ainda moro no bairro e gostaria que  houvesse a convivência entre as áreas de moradia com o serviço que é forte”, afirma. A engenheira concorda que a solução está na verticalização.

O bairro

Tido como bairro nobre, o Jardim dos estados tem uma área de 168,90 hectares e abriga 3.974 habitantes, conforme projeção do censo realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A densidade é de 23,53 habitantes por hectares. Os vazios urbanos do bairro contabilizam 8,69% da área.

De acordo com informações da Planurb, o bairro conta com uma escola estadual. O fornecimento de água atinge 97,35% da população e 100% do bairro tem acesso à rede de esgoto.

Jornal Midiamax