Cotidiano

Marquinhos vai pedir desbloqueio do TCE para instalar lâmpadas Led

Tribunal suspendeu troca há 8 meses

Midiamax Publicado em 10/05/2017, às 13h33

None
iluminacao.jpg

Tribunal suspendeu troca há 8 meses

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) afirma que vai pedir o desbloqueio das instalações de lâmpadas Led em Campo Grande. A substituição estava em execução pela empresa Solar Distribuição e Transmissão, porém, os trabalhos foram suspensos em setembro de 2016 por determinação do TCE (Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul).

Na manhã desta quarta-feira (10), o chefe do Executivo Municipal disse que pretende trocar todas as luminárias da Capital. “Vou pedir ao Tribunal o desbloqueio das lâmpadas de Led. Quero que isso seja resolvido para trocarmos todas as lâmpadas da cidade”, afirmou. 

O prefeito destacou que as trocas devem ser feitas com o valor arrecadado com a Cosip (Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública), que voltou a ser cobrada. “A única coisa que posso fazer com o dinheiro é a troca das lâmpadas, além disso, tem 15 mil luminárias de Led que foram compradas e estão paradas desde setembro correndo o risco de estragarem”, observa.

Quanto à Cosip Marquinhos diz que não teve acessão à decisão e que caso a cobrança seja retroativa, estudará uma forma de parcelamento da dívida. “Não tive acesso ao acórdão e assim que tiver vou definir como será feita a cobrança sem prejudicar a população”, declarou.

Suspensão da substituição de lâmpadas –

O processo de substituição das lâmpadas comuns dos postes públicos de Campo Grande pelas lâmpadas de Led, mais econômicas, foi suspenso no dia 20 de setembro.

A determinação do Tribunal partiu de uma representação apresentada pelo presidente da Câmara de Vereadores, João Rocha (PSDB), que denunciou supostas irregularidades na contratação da Solar. 

A empresa foi contratada pela Prefeitura por meio de adesão à licitação promovida pela Associação dos Municípios da Bacia do Médio São Francisco, da qual a Solar foi a vencedora, na modalidade menor preço. O valor da licitação é de R$ 33,8 milhões.

Na ocasião, a economia estimada com a redução dos custos de manutenção e de consumo de energia foi estimada em R$ 790 mil por mês nos 30 mil pontos onde as luminárias de Led seriam colocadas. Os critérios utilizados para definir os locais foram a quantidade de habitantes da região e o nível de carência sócio econômica dos moradores.

Jornal Midiamax