Cotidiano

Insulina de ação rápida segue em falta na rede pública de Campo Grande

Prefeitura diz que situação será normalizada

Wendy Tonhati Publicado em 10/07/2017, às 13h34

None

Prefeitura diz que situação será normalizada

A falta de insulina nos postos de saúde continua atingindo pacientes de Campo Grande. Nesta segunda-feira (10), o pai de um adolescente de 12 anos procurou o Jornal Midiamax relatando a falta de insulina e fitas de medir glicemia.

“Está faltando há mais de um mês. Meu filho de 12 anos faz tratamento lá e é muito caro para comprar e não tem nem previsão de chegar. Ninguém sabe dizer nada isso. É muito revoltante. Pagamos nossos impostos em dia e não temos retorno de nada”, lamentou Eraldo Alves dos Santos. 

Segundo Eraldo, esposa ligou na última sexta-feira (7) para a unidade de saúde e foi informada que não havia previsão de chegada dos materiais. O garoto faz tratamento no CEI (Centro de Especialidades Infantil) e a medicação é entregue no posto do Guanandi. 

Insulina de ação rápida segue em falta na rede pública de Campo Grande

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 9 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax