Cotidiano

Índios continuam bloqueio em rodovia e PRF aguarda representante da Funai

Eles protestam contra os cortes na Fundação

Midiamax Publicado em 10/04/2017, às 17h54

None
img-20170410-wa0001.jpg

Eles protestam contra os cortes na Fundação

Cerca de 50 indígenas continuam o bloqueio do quilômetro 520 da BR-060, em Nioaque. De acordo com a assessoria de imprensa da PRF (Polícia Rodoviária Federal) o bloqueio segue por tempo indeterminado. A PRF aguarda representantes da Funai (Fundação nacional do índio), exigidos para dialogarem com os manifestantes.

O bloqueio começou por volta das 8h51 desta segunda-feira (10). Coordenado com movimentos indígenas de todo o Brasil, os índios chamam a atenção para o sucateamento da Funai, além de mudanças nas coordenações, realizadas pelo governo de Michel Temer (PMDB).

Cortes na Funai

Servidores da autarquia relatam que o orçamento é um dos menores da história da Fundação. Para cuidar da demarcação de terras em todo país, por exemplo, há hoje, somente 5 antropólogos.

Além disso, um dos pontos questionados, é a extinção das CTLs (Coordenações Técnicas Locais) da Funai, conforme anúncio de eliminação de cargos e remanejamento de funções foi publicado no Diário Oficial da União no último dia 24 de março, pelo Decreto nº 9.010.

A previsão é de impactos negativos profundos no trabalho diário, em setores estratégicos e no campo. As áreas mais afetadas são as responsáveis pelas demarcações e a análise do licenciamento ambiental de obras que afetam Terras Indígenas, além dos escritórios regionais.

A Funai declarou, por meio da assessoria de imprensa, que em Mato Grosso do Sul, "somente a CTL Nioaque, da Coordenação Regional de Campo Grande, deixa de existir".

Jornal Midiamax