Cotidiano

Gás de cozinha sofre reajuste de quase 7% a partir desta terça-feira

Preço ainda não foi repassado para consumidores

Midiamax Publicado em 26/09/2017, às 11h46

None

Preço ainda não foi repassado para consumidores

O gás de cozinha, GLP P-13 (Gás Liquefeito de Petróleo de 13 kg), ficou mais caro nesta terça-feira (26). O aumento definido pelo Gepem (Grupo Executivo de Mercado e Preços) – e comunicado no início de setembro – é de 6,9%. ​

As distribuidoras garantem que a diferença de valor ainda não foi repassada ao consumidor em Campo Grande, porém, existe diferença entre o preço vendido e o último levantamento realizado pela ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), entre os dias 17 e 23 deste mês.

Em pesquisa de preço realizada pela equipe de reportagem do Jornal Midiamax, sem o aumento os valores chegam a R$ 75,00 na Capital, já o levantamento da ANP  mostra que o preço máximo não passa de R$ 68,00.

Na pesquisa da ANP, Nova Andradina – a 297 quilômetros de Campo Grande – é a cidade com o preço mais caro em Mato Grosso do Sul. Sem o aumento, o valor chega a R$ 80,00 no município.

De acordo com a Petrobras, se for integralmente repassado aos preços ao consumidor, a companhia estima que o preço do botijão de GLP P-13 pode ser reajustado, em média, em 2,6% ou cerca de R$1,55 por botijão. A previsão é de que o aumento seja repassado ao consumidor ainda nesta semana.

Jornal Midiamax