Cotidiano

Frigorífico onde 4 morreram em 2012 tem vazamento e 21 vão para hospital

Tubulação se rompeu

Ana Paula Chuva Publicado em 08/02/2017, às 18h42

None
marfrig_1.jpg

Tubulação se rompeu

Funcionários de um frigorífico foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros no início da tarde desta quarta-feira (8), após um grave vazamento de amônia. O incidente começou em razão do rompimento de um dos canos de gás, localizado na desossa da unidade do Marfrig em Bataguassu, a 335 quilômetros da Capital. Em 2012, 4 funcionários do curtume da mesma empresa localizado na cidade morreram após um acidente semelhante.

De acordo com o site Da Hora Bataguassu, o vazamento se espalhou para outros setores do frigorífico e cerca de 21 pessoas precisaram ser atendidas e encaminhadas ao Pronto Socorro Municipal, por carros particulares e ambulâncias da própria empresa, além das equipes dos bombeiros. Todas foram medicadas e nenhuma está em estado grave.

Populares ainda teriam prestado socorro à uma funcionária que estava fora da unidade mas passou mal.

OS funcionários teriam informado que os alarmes de evacuação da unidade foram tocados e todos saíram rapidamente do local, porém alguns já teriam inalado o gás e chegaram a desmaiar dentro da empresa.

Equipes da Policia Militar e também da PRF (Policia Rodoviária Federal) foram acionadas, para ajudarem a sinalizar o trânsito.

Marfrig

A equipe do Jornal Midiamax entrou em contato com a empresa Marfrig que está analisando o caso e dará um posicionamento assim que souber o que realmente aconteceu. 

Outros vazamentos

Em janeiro de 2012, quatro pessoas vieram a falecer após vazamento de gás Sulfídrico no curtume da unidade da Marfrig em Bataguassu, durante o descarregamento do ácido em um caminhão. O produto era usado para retirada de pelos do couro do gado. No total 22 funcionários foram envolvidos, mas quatro morreram na hora, três foram internados e os outros 15 receberam alta no dia seguinte ao incidente. 

Um vazamento de amônia em uma das salas de resfriamento da unidade, em outubro de 2016, fez com que uma funcionária precisasse ser socorrida e encaminhada para o Pronto Socorro Municipal em uma ambulância do próprio frigorífico. 

*Matéria atualizada às 16h43 para acréscimo de informações.

Jornal Midiamax