Cotidiano

Escolas e instituições de caridade serão abastecidas com pães produzidos por presos

Convênio entre Agepen e Conselho da Comunidade do município

Maisse Cunha Publicado em 19/12/2017, às 21h48

None

Convênio entre Agepen e Conselho da Comunidade do município

​Escolas, creches e instituições que atendem pessoas carentes, passarão a receber pães franceses produzidos por detentos do Estabelecimento Penal de Paranaíba (EPPar), município distante 435 quilômetros de Campo Grande.

A parceria produção dos alimentos foi firmada em outubro entre o Conselho da Comunidade do município e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário).

A unidade prisional já contava com a produção de pães, mas antes era destinada apenas para o consumo dos próprios detentos. Com o convênio, os internos do estabelecimento penal envolvidos na produção dos pães receberão remuneração pelo trabalho realizado em prol da sociedade.

O Conselho da Comunidade pagará ¾ de salário mínimo aos dois detentos responsáveis pela padaria da unidade prisional. Antes do convênio com a prefeitura, eles recebiam apenas a remissão da pena.

Segundo a Agepen, o trabalho representa uma oportunidade de reinserção dos detentos no mercado de trabalho, ao final do cumprimento da pena. Os trabalhos são coordenados pela Divisão do Trabalho, vinculado a Diretoria de Assistência Penitenciária da Agência.

Jornal Midiamax