Cotidiano

Em menos de uma hora, aumenta de 24 para 78 o número de funcionários intoxicados

43 foram levados para atendimento

Diego Alves Publicado em 06/04/2017, às 21h41

None
jbs.gif

43 foram levados para atendimento

Em menos de uma hora, aumentou de 24 para 78 o número de funcionários intoxicados com amônia atendidos pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e Corpo de Bombeiros  no frigorífico JBS na saída pra Sidrolândia em Campo Grande. 

Destes, 43 foram levados para atendimento ao Hospital Reginal, UPA Moreninhas, Aero Rancho, Santa Mônica e CRS (Centro Regional de Saúde) da Cophavila . Ao todo foram mobilizados cinco ambulância dos bombeiros, e cinco do Samu. No momento do vazamento de amônia, 400 pessoas trabalhavam no local. As atividades na unidade serão suspensas até que os bombeiros autorizem. Ainda de acordo com a JBS, o vazamento foi controlado e agora será investigado.

Posicionamento da JBS

De acordo com a empresa, o problema foi "rapidamente controlado". "Por precaução, a unidade foi imediatamente evacuada. Alguns colaboradores foram encaminhados aos postos de saúde locais e todos estão fora de risco", prossegue a nota.

Em 2012, quatro trabalhadores morreram depois de um vazamento do tipo, em outra unidade da JBS, em Bataguasu. A empresa foi processada pelo MPT (Ministério Público do Trabalho) e teve de pagar multas milionárias.

A empresa reduziu recententemente o abate de bois em suas unidades no Estado, em razão do envolvimento na Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, que colocou em xeque a qualidade da carne produzida no Brasil.

Jornal Midiamax