Cotidiano

Detentos reformam primeira de cinco estruturas de segurança na Capital

Objetivo consiste em economizar nas obras

Midiamax Publicado em 11/05/2017, às 20h40

None

Objetivo consiste em economizar nas obras

Foram cinco meses para a entrega, nesta quinta-feira (11), de reforma da 4ª Delegacia de Polícia Civil no Bairro Moreninhas II, em Campo Grande. Esta é a primeira de cinco unidades de segurança a serem revitalizadas por presos do regime aberto e semiaberto. 

Obra teve investimento de R$ 160 mil, conforme a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), resultando em economia de 75% caso fosse licitada. Ocorreram intervenções estruturais, elétrica, hidráulica e de pintura do prédio. Detentos reformam primeira de cinco estruturas de segurança na Capital

“Além da celeridade essas obras representam economia. Escolhemos as Moreninhas por ser delegacia localizada em bairro do tamanho de muitos municípios no interior e estar em situação precária”, justificou o titular da Sejusp, José Carlos Barbosa.

Novas reformas devem contemplar batalhão da PM (Polícia Militar) no Coophasul e Nova Lima, Corpo de Bombeiros do Parque dos Poderes, Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro e Casa do Homem Pantaneiro, que abrigará a cavalaria da PM.

Desenvolvido em parceria com o TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), o projeto “Mãos que Constroem” utiliza apenas a mão-de-obra dos presos autorizada pela 2ª Vara de Execução Penal. Fundo arrecadado com desconto em salário dos presos não é utilizado.

Para o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), ocorre continuidade natural de proposta já aplicada na reforma de seis escolas estaduais. Ele ressaltou ainda que o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) colabora com formação profissional dos envolvidos.

Luiz Carlos Lopes, que há sete anos cumpre pena por tráfico de drogas, contou que trabalhar por cinco meses na reforma consiste em oportunidade ímpar de “mostrar trabalho”, além de se qualificar para seguir carreira profissional na área da construção civil.

Jornal Midiamax