Cotidiano

Desmatamento e tanques às margens do rio Formoso geram multa de R$ 15 mil a dono de sítio

Área de reserva legal foi degradada

Tatiana Marin Publicado em 05/04/2017, às 19h59

None
dsc00270_-_pma.jpg

Área de reserva legal foi degradada

Nem o rio Formoso em Bonito está livre da degradação, que, conforme informações da PMA (Polícia Militar Ambiental), teve 1 hectare de matas ciliares derrubadas, inclusive de área de reserva legal. O flagrante foi feito em um sítio nesta quarta-feira (05) durante fiscalização no município que fica a 300 quilômetros de Campo Grande. O proprietário foi multado em R$ 15 mil.

Além de desmatar, o dono do sítio também escavou dois tanques em uma área de várzea, fora da área de preservação do rio Formoso. Aos policiais ambientais, o dono do sítio afirmou que o local seria destinado ao uso de Jet Ski. As máquinas utilizadas para o desmate e escavação foram apreendidas e as atividades foram paralisadas.

O infrator, que reside em Bonito, recebeu auto de infração administrativo e multa no valor de R$ 15,3 mil. Ele também responderá por crime ambiental, que prevê pena de três a seis meses de detenção. Ele ainda foi notificado a apresentar um Plano de Recuperação de Área Degradada (PRADE), junto à PMA.

O crime ambiental foi testemunhado por leitores do Jornal Midiamax que enviaram fotos ao WhatsApp externando preocupação com as consequências que a intervenção no local podem causar. "Agindo dessa forma o cidadão coloca em risco todas as atividade e empregos prpporcionados pela preservação ambiental em Bonito", diz um morador de Bonito, que preferiu não se identificar.

"Existem estudos que demonstram a fragilidade do rio Formoso. Basta uma chuva razoável para turvar as águas e provocar interdição do rio para banhos. Esse tipo de ação piora aindamais o que já está em situação preocupante", alerta.

Jornal Midiamax