Cotidiano

Comitê defende esclarecimento para diminuir taxa de aborto no Brasil

Ato em defesa da vida acontece neste sábado

Tatiana Marin Publicado em 28/09/2017, às 18h08

None

Ato em defesa da vida acontece neste sábado

Comitê defende esclarecimento para diminuir taxa de aborto no Brasil

O comitê, que é composto por membros de diversas religiões e profissionais como advogados, psicólogos e médicos, realiza palestras para jovens e presta apoio a mulheres. Segundo Valmir João da Cruz Filho, empresário e um dos coordenador do comitê, as palestras são ministradas com o intuito de apontar as consequências do aborto para as mulheres.

“São consequências graves. Tanto físicas como psicológicas. De curto a longo prazo, 90% das mulheres sofrem de doenças, depressão e pesadelos. É uma violência contra a mulher”, alerta.

Além disso, a entidade preza para a valorização da vida, através de materiais científicos. “Ensinamos que a vida começa desde a concepção. Tem que respeitar a vida. Vemos a defesa da vida dos animais, que é correto. Precisamos defender a vida humana também”, alega.

Para as mulheres que estão grávidas e pensam em abortar, o comitê dá amparo amparo psicológico e material. “A maioria das mulheres que querem abortar, na verdade, precisa de ajuda. Por trás de um sempre há um terceiro: alguém pressionando, seja o namorado ou a mãe, ou dificuldades financeiras”, declara.

Em alguns casos, os integrantes do comitê sugerem a continuação da gravidez e a doação da criança após o nascimento. “Sugerimos a doação principalmente quando a gravidez foi fruto de violência sexual. Temos observado que, mesmo nestes casos, a maioria das mães optam por ficar com os filhos”, conta Valmir.

Marcha

Pelo quarto ano consecutivo, o comitê está realizando uma caminhada neste sábado (30) no centro da Capital com o propósito de chamar atenção da sociedade quanto aos riscos do aborto provocado, os direitos do nascituro e a valorização da vida. A 4ª Marcha Pela Vida Contra o Aborto parte às 8h da Praça do Rádio.

Comitê defende esclarecimento para diminuir taxa de aborto no Brasil

A ação é realizada em conjunto com o Movimento Nacional da Cidadania pela Vida Brasil Sem Aborto, sediado em Brasília. Participam integrantes de diversos órgãos, entidades públicas e privadas e organizações de classe, que mobilizam o ato em prol da defesa da vida.  

Definido como supra-religioso e supra-partidário, segundo Valmir, o comitê reúne representantes religiosos, como católicos, evangélicos, espíritas, dentre outros; e também profissionais médicos, advogados e psicólogos que são favoráveis à vida desde a concepção.

“Estamos, mais uma vez, todos unidos a favor da vida. A previsão, como nas edições anteriores, é reunirmos um público diverso, com jovens, crianças, adultos, idosos, profissionais de diversas áreas que, em uma única voz, defendem o direito de nascer”, explica Valmir. A organização espera a participação de cerca de 700 pessoas. As edições anteriores tiveram a presença de 400 a 500 pessoas.

Participam da organização do evento as seguintes instituições: Aliança Evangélica de Campo Grande (AEVB); Arquidiocese de Campo Grande; Associação Brasileira de Psicólogos Espíritas – MS (ABRAPE-MS); Associação Jurídico-Espírita de MS (AJE-MS); Associação Médico-Espírita de MS (AME-MS); Comissão Fé, Cidadania e Ação Política; Convenção Batista Sul-Mato-Grossense (CBSM); Cruzada dos Militares Espíritas; Federação Espírita de Mato Grosso do Sul (FEMS); Grupo Evangélico de Ação Política (GEAP); Igreja Adventista da Promessa; Igreja Seisho-No-Ie; Igreja Sara Nossa Terra; Instituto de Cultura Espírita de Mato Grosso do Sul (ICEMS).

Serviço: 4ª Marcha Pela Vida Contra o Aborto
Concentração na Praça do Rádio
Saída: 8h
Percurso: Praça do Rádio Clube Cidade -> Av. Afonso Pena -> Rua 14 de Julho -> R. Candido Mariano -> R. 13 de Maio -> Av. Afonso Pena.
Encerramento: Em frente à Praça Ary Coelho.

Jornal Midiamax