Cotidiano

Com semáforos e mais pistas, rotatória da Via Parque é entregue para desafogar o trânsito

Reordenamento custou R$ 1,6 milhão e a cerimônia de inauguração reuniu diversas autoridades

Wendy Tonhati Publicado em 16/08/2017, às 12h48

None

Reordenamento custou R$ 1,6 milhão e a cerimônia de inauguração reuniu diversas autoridades

A obra de remodelação da rotatória das avenidas Mato Grosso e Nelly Martins, mais conhecida como Via Parque, foi oficialmente entregue à população na manhã desta quarta-feira (16). A chuva desta manhã já serviu como um primeiro teste. Durante a solenidade, que teve a presença do prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD), o governador do Estado Reinaldo Azambuja (PSDB) e o diretor-presidente do Detran MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), Gerson Claro, os motoristas não tiveram problemas na rotatória, que também apresenta conjunto semafórico. 

O prefeito de Campo Grande, Marcos Trad, destacou a parceria com o governo do Estado e explicou que Prefeitura não entrou com dinheiro na obra, somente com a execução. “´Vai beneficiar a população. É um problema que está resolvido e que vai desafogar o trânsito”. Com semáforos e mais pistas, rotatória da Via Parque é entregue para desafogar o trânsito

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB), destacou que mesmo o Estado e a Prefeitura passando por dificuldades conseguiram finalizar a obra. “A parceria é importante para dar continuidade às obras mesmo na crise, com um ajudando o outro”. Azambuja disse ainda que a obra de reordenamento, que custou R$ 1,6 milhão, substituiu o plano inicial de construção de um viaduto orçado em mais de R$ 30 milhões. 

O diretor-presidente da Agetran, Janine de Lima voltou a justificar o atraso da obra por conta da chuva nos meses de abril e maio. Sobre o temporal da última terça-feira (15), ele afirmou que “Foi um teste [para a obra] e que ‘passou’ sem nenhum problema”. Segundo Lima, a chuva não causou problemas na cidade e o máximo necessário foi o conserto de semáforos.

O diretor-presidente do Detran MS afirmou que a entrega era a oportunidade de esclarecer que esses recursos [R$ 1,3 milhão] estavam parados em caixa há dois anos e que assim que o prefeito da Capital foi eleito, antes mesmo de tomar posse, o chamou para conversar, apresentou Janine e que quando tomou posse, a obra já estava engatilhada. 

Claro disse ainda que já havia conversado com o governador para liberar os juros, que é o aditivo da obra, [R$ 300 mil]. “Se não resolver 100% vai resolver de 80% para os problemas que tinha aqui”. 

O projeto de reestruturação tem valor de R$ 1.623.015,50. As obras consistem na instalação de um conjunto de semáforos para regular o fluxo do trânsito na rotatória, que perderá dois metros de circunferência e ganhará duas faixas adicionais de rolamento. Esta alteração permitirá que, ao invés de um, três veículos trafeguem de forma simultânea.

O número de condutores que seguem pela Avenida Mato Grosso é de 36 mil por dia. Outros 22 mil usam a rota de acesso à Avenida Via Parque, diariamente. Para resolver o problema, foi cogitada a hipótese de um viaduto na rotatória, no entanto, a ideia foi descartada no projeto inicial.

(Foto da Capa: Edemir Rodrigues/Subsecom)

Jornal Midiamax