Cotidiano

Com empréstimo, Santa Casa paga funcionários e paralisação é suspensa

Cerca de 2,3 mil funcionários estavam sem salários

Tatiana Marin Publicado em 11/05/2017, às 20h07

None

Cerca de 2,3 mil funcionários estavam sem salários

A paralisação iniciada na manhã desta quinta-feira (11) pelos funcionários da enfermagem e do setor administrativo da Santa Casa de Misericórdia de Campo Grande foi interrompida após reunião com o presidente do hospital, Esacheu Nascimento, que garantiu o pagamento dos salários da folha de abril nesta tarde.

Após a reunião uma assembleia foi realizada com os trabalhadores, que decidiram pela suspensão da paralisação. Cerca de 2.350 funcionários dos setores de enfermagem e administrativo haviam parado de trabalhar desde as 6h. Segundo Lázaro Santana, presidente do Siems (Sindicato dos Trabalhadores na Área de Enfermagem de Mato Grosso do Sul), apenas 30% dos trabalhadores de cada uma das categorias que aderiu ao movimento foram mantidos nos postos.

“O presidente da Santa Casa informou que foi realizado um empréstimo para o pagamento dos profissionais já que até o momento ainda há impasse na assinatura do Convênio com a prefeitura municipal. O repasse de 20 milhões ainda não foi efetuado pelo órgão municipal”, explica Lázaro.

Com empréstimo, Santa Casa paga funcionários e paralisação é suspensa

Segundo a assessoria de comunicação da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) no fim da tarde desta quarta-feira (10) um contrato aditivo com validade de 60 dias foi assinado e deve ser publicado hoje em edição extra do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande).

A informação sobre a assinatura do contrato aditivo foi confirmada pela assessoria de comunicação da Santa Casa. Conforme a Sesau, o pagamento será efetuado em até 24 horas após a publicação da renovação temporária do convênio.

Jornal Midiamax