Cotidiano

Com carro de som, agentes de saúde fazem manifestação na frente da Sesau

Categoria reivindica melhorias nas condições de trabalho

Midiamax Publicado em 23/06/2017, às 14h30

None

Categoria reivindica melhorias nas condições de trabalho

Com carro de som e faixas, agentes comunitários de saúde e de combate a endemias de Campo Grande participam nesta sexta-feira (23), de mais uma manifestação na frente do prédio da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde). Desde fevereiro deste ano os servidores se reúnem todos os meses no local com o objetivo de reforçar reivindicações da categoria

Conforme o presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Grande), Marcos Tabosa, algumas reivindicações foram atendidas desde que o calendário de protestos começou. 

 “Conseguimos aumento da bolsa alimentação de R$ 230,00 para R$ 280,00; 10% de produtividade SUS-extra [Sistema Único de Saúde] e outros 10% de produtividade SUS” ressalta.

Os agentes ainda reivindicam por readequação da carga horária; divisão igualitária do PMAQ (Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica); pagamento por insalubridade, planos de cargos e carreiras, além da substituição do protetor solar por dinheiro destinado à compra do produto.Com carro de som, agentes de saúde fazem manifestação na frente da Sesau

A Sesau conta com 1.500 agentes comunitários de saúde, 210 agentes de combates a endemias e 420 agentes de saúde pública. A média salarial dos agentes comunitários de saúde é de R$ 1.050,00. 

Segundo Tabosa esta é a quinta manifestação que faz parte de um calendário de mobilizações definido pela categoria. A previsão é de que as ações continuem até dezembro. 

A manifestação ocorre por cerca de 45 minutos. Tabosa diz que pretende seguir com o protesto até a frente da Prefeitura, onde o movimento será encerrado. 

Jornal Midiamax