Carroças transitam no centro de Dourados que vive polêmica com o Uber e o Parquímetro

O antigo e o moderno ao mesmo tempo.
| 22/04/2017
- 17:20
Carroças transitam no centro de Dourados que vive polêmica com o Uber e o Parquímetro

O antigo e o moderno ao mesmo tempo.

  A cidade de Dourados, a segunda mais populosa de Mato Grosso do Sul, vive um dilema que contrasta o passado com a modernidade. Enquanto duas matérias polêmicas são discutidas na Câmara Municipal, as carroças de tração animal circulam livremente no centro da cidade transportando pessoas e cargas.

         A primeira polêmica girou em tornou da legalização do aplicativo e até uma audiência pública foi realizada no dia 30 de março para debater a lei 4084 que proibiu este sistema na cidade. A presidente da Câmara Daniela Hall (PSD) está preparando um projeto para revogar a lei e permitir o Uber garantindo a livre concorrência com os táxis.

         Na quinta-feira, dia 27, mais uma audiência pública será realizada na Câmara e novamente questões relacionadas ao trânsito entra em debate. O vereador Marçal Filho (PSDB) que propôs a audiência quer uma ampla discussão sobre a gestão do parquímetro como ampliação de vagas, investimentos, gratuidades e o valor da contrapartida que o município recebe da empresa que explora os serviços.

         O transito na área central de Dourados foi reorganizado no ano passado com a instalação de radares, mudanças de mãos em várias vias, mas mesmo assim muitas polêmicas são levantadas, principalmente com relação ao estacionamento rotativo e a circulação de motocicletas, bicicletas e as carroças.

         O carroceiro José Anastácio Pereira afirmou que ganha da vida transportando entulhos, galhos de árvores e até mudanças em sua velha carroça. Ele disse que no seu bairro grande parte dos moradores veio da Zona Rural e mantém o apreço as carroças e aos cavalos, além de ser uma alternativa de trabalho. Segundo ele não tem como não passar pelo centro da cidade. “Temos que trabalhar e há serviço em todas as vilas da cidade”, disse ele.

         Os indígenas das Aldeias Bororó e Jaguapiru que ficam praticamente dentro do perímetro urbano de Dourados também tem a carroça como principal meio de transporte e é comum vê-los transitando pelas ruas da cidade.

Veja também

Campo Grande recebe a turnê nacional das bandas Vazio e NervoChaos, nesta sexta-feira (01). Os...

Últimas notícias