Cotidiano

Aterro da capital vai receber 8,4 toneladas por ano de resíduos de Rochedo

Convênio entre Prefeituras prevê dispensa adequada de iodo

Joaquim Padilha Publicado em 25/08/2017, às 12h48

None

Convênio entre Prefeituras prevê dispensa adequada de iodo

A estação de tratamento de esgoto de Rochedo, município localizado a 84 quilômetros ao norte da capital, vai dispensar resíduos do processo de tratamento das águas em um aterro em Campo Grande, segundo um extrato de um convênio entre as Prefeituras dos dois municípios, publicado nesta quinta-feira (24).

Por meio do convênio, o iodo dispensado no tratamento do esgoto do município do interior será depositado no aterro sanitário Dom Antônio Barbosa II, administrado pela concessionária da Preeitura, a Solurb.

A Solurb também assinou o convênio, publicado no Diogrande. Para cada tonelada de resíduos depositados no aterro em Campo Grande, a Prefeitura de Rochedo irá pagar R$ 157,70 à capital, ainda segundo o convênio. 

Do total, R$ 97,31 por tonelada vão para a concessionária Solurb, com o pagamento pelo tratamento e disposição final adequada dos resíduos, e o restante fica com a Prefeitura, sendo descontados diretamente da contrapartida paga para a concessionária.Aterro da capital vai receber 8,4 toneladas por ano de resíduos de Rochedo

De acordo com a Prefeitura, os impactos à vida útil do aterro com o convênio serão “quase nulos”, já que a expectativa é que a estação de tratamento de esgoto de Rochedo deposite 8,4 toneladas por ano de iodo no aterro da capital.

O convênio assinado tem vigência de um ano, conforme a publicação. Ainda segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura, a Prefeitura de Rochedo ainda não encaminhou os resíduos para o aterro, mas o processo já está em condições de ser iniciado.

Jornal Midiamax