Cotidiano

Após seca que assustou turismo, maior cachoeira de MS recupera volume de água

Boca da onça fica em Bodoquena

Midiamax Publicado em 21/06/2017, às 20h07

None

Boca da onça fica em Bodoquena

A cachoeira ‘Boca da onça’, maior queda d’água de Mato Grosso do Sul, passou por um período de seca em abril que assustou ambientalistas e setores do turismo. Agora, o volume de água foi recuperado no local, segundo o site ‘Lugares eco’. A cachoeira tem 156 metros, e é localizada no cânion do Rio Salobra, em Bodoquena, a 260 km de Campo Grande.

Em maio, a chuva intensa na região da serra da Bodoquena causou a interdição de vários passeios turísticos, inclusive na cachoeira Boca da Onça.

Entenda

Os registros da situação de um dos maiores pontos turísticos do Estado foram realizadas por proprietários e moradores da região. As primeiras fotos que mostravam o pico de 156 metros sem vazão de água foram tiradas em 20 de dezembro e novamente, em abril, a situação continou.

“Mesmo as chuvas dos últimos meses não foram suficientes para restabelecer a vazão da água da cachoeira Boca da Onça (Bodoquena-MS-Brasil), a mais alta de MS e a oitava do Brasil? A preocupação continua! Afinal, o que acontece?”, comentou o professor universitário Edson Silva, ao postar as imagens no facebook.

A questão até chegou ao Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), que enviou equipes ao local para investigar o motivo dos meses de seca.

Jornal Midiamax