Cotidiano

Após Rio Paraguai atingir nível máximo, Defesa Civil descarta risco de inundação

Defesa havia alertado ribeirinhos

Midiamax Publicado em 08/07/2017, às 16h41

None

Defesa havia alertado ribeirinhos

Após o Rio Paraguai atingir o nível máximo no último dia 30 de junho, a Defesa Civil descarta risco de inundação. As equipes em Corumbá, a 444 km de Campo Grande, haviam orientado ribeirinhos e comunidades próximas aos locais de risco. As informações são do Diário Online.

Conforme o jornal, a decisão se baseou em análises técnicas da Embrapa Pantanal, CPRM (Serviço Geológico do Brasil), da Agência Nacional das Águas, do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Além disso, também levou em conta a régua de aferição de nível de rio do Serviço de Sinalização Náutica do Oeste do 6º Distrito Naval.

Nível máximo

O rio atingiu 4,80 metros de altura no último dia 30. No dia 23 de maio, quando atingiu os 4 metros, segundo o jornal, a Defesa Civil emitiu Boletim de Alerta a fim de deixar os ribeirinhos e produtores rurais.

 “Com isso, as pessoas que têm atividade econômica ao longo do rio Paraguai e os próprios ribeirinhos podem agora fazer uma reprogramação de suas atividades. O Boletim cessa a preocupação dessa população que agora pode aguardar as condições de normalidade da água, que vai acontecer de maneira gradual”, esclareceu o tenente e coordenador municipal de Defesa Civil, Isaque do Nascimento.

Conforme explicou ao Diário, a volta à normalidade do nível das águas ‘depende muito do ciclo da cheia e da velocidade com que as águas vão descer’. “A gente acredita que antes de virar o ano já deve estar voltando ao nível normal, que é 2,02 metros de altura”, comentou.

Jornal Midiamax